sexta-feira, 28 de novembro de 2008

A MALDIÇÃO DA MINISTRA...

Estou em crer que a ministra da educação deve ser a pessoa que, neste momento, é a pessoa mais odiada deste país. Mas mais, para além disso, é odiada por uma classe profissional que, por norma, é bastante transigente e moderada mesmo nos seus ódios. A razão é simples, tomou os professores por parvos, abriu-lhes uma perseguição nunca antes vista, tratou de os denegrir o mais que pôde e tratou-os com uma arrogância e autoritarismo impossíveis de aceitar, fosse por quem fosse. O balanço final é simples de fazer: tornou insuportável a vida nas escolas, a professores, funcionários, alunos e pais.

Acordou no dia em que cem mil professores saíram à rua e acordou mal. Nesse dia, se tivesse um pouco de vergonha na cara e honestidade moral e profissional, tinha-se demitido. Mas não tem, nem uma coisa nem outra. Pelo contrário, com uma imbecilidade que ficará para os anais da história, resolveu ameaçar e exercer um poder, que acabara de perder, de uma forma ainda mais despótica e tirânica. Outra imbecilidade descomunal… No dia em que saíram à rua não cem, mas cento e vinte mil professores, começou a tentar mostrar-se mais humana e dialogante… Porém, esqueceu-se que os professores não estão esquecidos do mal que ela fez à escola pública e da forma como os denegriu e humilhou. Sabem que não é nem humana, nem inteligente e isso, para a classe, não tem perdão… Um mulher que obrigou colegas em estado de doença terminal a irem trabalhar, não fosse a sua cegueira e falta de vergonha patológicas, saberia que já nada tem a esperar neste país…

Possivelmente, irá para a Europa, como prémio de ter destruído a escola pública pensando nos tostões imediatos e para não ter que assistir de perto ao trabalho que irá dar tentar reerguer o que ela destruiu. É bom que vá e que se fique por lá, em Portugal está completamente queimada, enquanto não mudar de feições irá ao cinema, espectáculos musicais e a todo o lado a que vá e sentir-se-á mal, nem ela na sua patológica mania conseguirá ser imune ao desagrado que verá no rosto dos outros e aos comentários que ouvirá. Os ovos são muitos e de muitas espécies e não terá segurança para sempre… É a maldição que merece e que terá em Portugal. É bom que ria agora, porque o futuro se encarregará de a fazer engolir o riso…

Um abraço,
quink644

4 comentários:

Anónimo disse...

Mais duro do que a certeza de uma "derrota", é a angústia de não se saber para onde estamos a ir.
É esse estado de alma que me invade neste momento. A angústia.
- A angústia de não saber como tudo isto vai terminar.
- A angústia de não se ver uma "luzinha" (pequenina que fosse) ao fundo da estrada.

- MLR não cede nem vai ceder. Já vimos. Sócrates não a demitiu nem vai demitir. Já vimos.

Saímos por várias vezes à rua. Aos milhares! Sensibilizámos MUITOS. Talvez quase todos. Menos aqueles que deveríamos ter sensibilizado.

- Preparamo-nos para a greve. Acredito que, mesmo que sejamos 100% a fazê-la, a cegueira não vai deixar ver.

- O que fazer depois? Mais greves? Resistimos e não somos avaliados nas escolas? Eles já disseram que quem não for avaliado, não progride e pronto. E os que querem ser? Conheço alguns!

- Só via uma maneira de isto se resolver. Era com a intervenção do Presidente da República. Mas também já deu a entender que não se vai pronunciar. E acredito que não o fará.

- Aos colegas mais visionários, gostava que deixassem aqui algumas pistas de como pensam que tudo isto vai evoluir.
Porque, como disse no início do texto, a angústia de não se saber o fim é assustador.

- A razão assiste-nos mas o PODER está nas mãos deles e não nas nossas!

Helena disse...

Partilho a sua angústia e apesar de acreditar na causa que defendemos não creio que venhamos a sair vitoriosos do combate. Porquê? Porque estamos a atravessar uma fase estrutural em que não são ouvidas as razões mas sim combatidas as posições. Eu explico: faz o que eu pretendo que faças; não questiones, porque eu sei o que é bom para ti;...
A História tem alguns destes momentos e esses nunca acabaram pacificamente!
Posso estar enganada...
Mesmo assim não deixarei de fazer greve no dia 3...
O que nos resta?
Saber que tentamos!

lincebeirao disse...

Eu acredito que a nossa intransigência e forte determinação vão ser o garante do nosso sucesso.
Nós temos a razão, eu acredito francamente que sim, e com base nisso não podemos retroceder. Temos que nos manter unidos. A força da nossa união deve alimentar a nossa razão de sermos professores com dignidade e respeito pelos nossos direitos. Não serão eles os heróis!
Por favor não vacilem, por favor não tenham medo!

lincebeirao disse...

EU ACREDITO NA MALDIÇÃO DA MINISTRA!

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page