quarta-feira, 17 de dezembro de 2008

DESRESPEITO, PREPOTÊNCIA, ARROGÂNCIA E... CABEÇA PERDIDA

SINDICATO DOS PROFESSORES DA REGIÃO CENTRO DEPARTAMENTO DE INFORMAÇÃO


Ministério da Educação: Desrespeito, prepotência, arrogância e... cabeça perdida

MANTER UMA ACÇÃO RESISTENTE E DETERMINADA NAS ESCOLAS É FUNDAMENTAL


Escolas contra o SIMPLEX
“Não sabemos sequer quando é publicado o decreto-regulamentar, depois disso ainda temos de emitir um aviso para os professores que depois têm de comunicar se querem aulas assistidas e avaliadores da sua área disciplinar. Posteriormente os Conselhos Executivos ainda têm de comunicar se existem professores dessas áreas disponíveis ou se é preciso recorrer a docentes de fora das escolas, o que, a acontecer, tem de ser comunicado às direcções regionais. Além disso as escolas não receberam informação nenhuma deste prazo de cinco dias, tão-pouco me parece que estejam com vontade de avançar com o simplex”
DN, 17/12/2008, Grilo dos Santos, presidente do Conselho Executivo do Agrupamento de Escolas da Sequeira, Guarda

O clima não é propício
“Vai ser muito difícil avançar em cinco dias, porque o processo está parado e o clima entre os professores não é propício para o aplicar”
DN, 17/12/2008, Jorge Jerónimo, Presidente do Conselho Executivo da escola Secundária D. Duarte, Coimbra – membro do Conselho das Escolas

ME de prazos trocados
O ministério “deve andar com os prazos trocados(...). o governo nem sequer devia dizer nada, as escolas não precisam que o secretário do Estado lhes diga o que fazer”

DN, 17/12/2008, Fernando Mota, Presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária de Pombal – membro do Conselho das Escolas

Milagres?
“Não há qualquer informação oficial, só lemos as coisas na comunicação social. (...) é preciso acreditar em milagres para se achar que é possível cumprir os prazos anunciados”
DN, 17/12/2008, Ana Cristina Feio, Presidente do Conselho Executivo da Escola Secundária Avelar Brotero, Coimbra

Estas são declarações sintomáticas do clima que se sente nas escolas. Através das palavras destes professores, membros de órgãos de gestão, confirma-se o clima, a vontade e a determinação para se prosseguir a luta e a acção propícias à consagração dos nossos objectivos.

Depois de um período inteiro em que os docentes, responsavelmente, têm transmitido que é possível uma avaliação do desempenho dos docentes que confira mais qualidade à escola pública (a do governo não), que não prejudique as aprendizagens dos alunos (o que a do governo faz) e que seja exequível, praticável e mobilizadora de dinâmicas de intervenção (a do governo não),
o ME quer:

- impor uma avaliação simplificada à margem da negociação de um processo alternativo (o que os Professores, através da Plataforma Sindical, continuam a defender);

- legitimar o seu modelo de avaliação, simplificando-o agora, para o generalizar no próximo ano lectivo;

- não intervir em quaisquer situações de atropelo à legalidade, ao permitir que alguns órgãos de gestão, pressionados pela própria DGRHE e pelas Direcções Regionais,
cometam grosseiras irregularidades.

É muito importante manter resistentemente a nossa intervenção, de forma a garantir as condições de que necessitamos para encontrar uma solução para crise criada pela acção deste Ministério da Educação.



PROFESSORES MANTÊM, FIRMES, A SUSPENSÃO DA AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO!

Sempre que um professor for pressionado a entregar objectivos individuais ou um órgão de gestão for coagido a prosseguir com o modelo simplificado de avaliação do desempenho, devem contactar o SPRC, onde encontrarão todo o apoio necessário.

Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page