quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

NADA QUE SE ESTRANHE

A mesma notícia em dois órgãos de comunicação social distintos

No Portugal Digital

http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?section_id=61&id_news=362850&page=0

Título: Mário Nogueira (Fenprof): Sócrates está sempre em desacordo

O porta-voz da Plataforma dos Sindicatos da Educação, Mário Nogueira, disse hoje à Lusa que o primeiro-ministro, ao contrário do que afirma, está sempre em desacordo com as soluções apresentadas pelos sindicatos para a Educação.

«O primeiro-ministro diz que está disponível para tudo, mas está sempre em desacordo. Concordo com ele em que a Educação não é um exclusivo do Governo e dos sindicatos, é de toda a comunidade educativa. É um problema de toda a sociedade e do país«, disse à Lusa o dirigente sindical.
Mário Nogueira comentava assim as declarações de José Sócrates, que quarta-feira, numa reunião com o Grupo Parlamentar do PS, disse que a Educação não é apenas um problema dos professores ou das escolas é uma matéria dos portugueses.
«Naturalmente, a política de educação tem de contar com os professores mas a educação é uma matéria de todos os portugueses«, sublinhou o primeiro-ministro.
José Sócrates invocou neste contexto «o princípio democrático de que todos estão em condições para se pronunciar sobre política de educação« - e não apenas os sindicatos.
«Estou disponível para discutir tudo mas não podemos estar sempre de acordo. É a vida«, declarou Sócrates, citado por um deputado socialista.
Em declarações hoje à Lusa, Mário Nogueira considerou que este Governo, assente na sua maioria absoluta, «começou a achar que a Educação era apenas um problema dele e passou a definir políticas e a tomar medidas que têm vindo a fazer com que a educação e o ensino tenham piorado«.
«O primeiro-ministro ainda não compreendeu o que está em causa. O primeiro-ministro, como não ouve, como não aceita a opinião dos outros e acha que a maioria absoluta lhe dá o direito de arrogantemente continuar a dizer aquilo que acha sobre educação e até quais são as intenções dos outros nomeadamente dos sindicatos«, frisou.
Mário Nogueira lembrou que os sindicatos pediram reuniões a todos os partidos políticos e que só o PS não respondeu ao pedido.
«São actos, práticas que no dia-a-dia contrariam todas as palavras de eventual abertura para resolver o problema. Nós achamos que o caminho do diálogo é a solução para os problemas«, disse.
Sobre a antecipação para quinta-feira da reunião com o Ministério da Educação sobre o modelo de avaliação de desempenho, o sindicalista defendeu o caminho do diálogo como solução para os problemas.
«Esperamos que quando a reunião começar às 14:00 não esteja aprovado no Conselho de Ministros (que se reúne de manhã) aquilo que está previsto ser discutido, nomeadamente o regime de avaliação transitório para vigorar este ano«, disse.
De acordo com Mário Nogueira, se isto acontecesse seria muito negativo e contrário aos interesses do país, de serenar os ânimos e o clima nas escolas.
Mário Nogueira referiu que em cima da mesa para a reunião de quinta-feira estão dois pontos essenciais: «A solução para este ano da avaliação em regime transitório, tendo em conta que a aplicação do modelo não é possível, e a abertura de um calendário de negociações que vise rever o estatuto da carreira docente«.
O Ministério da Educação antecipou para quinta-feira a reunião com os sindicatos de professores sobre o modelo de avaliação de desempenho, que esteve agendada para o início da próxima semana.
De acordo com o ME, a decisão da plataforma sindical de suspender as greves regionais, que tinham sido convocadas até dia 12, permite antecipar o encontro, que vai realizar-se na sede do Conselho Nacional de Educação (CNE) e na presença da própria ministra Maria de Lurdes Rodrigues, que habitualmente se faz representar nas rondas negociais pelo secretário de Estado Adjunto.
Em comunicado, a tutela adianta que esta reunião «permitirá às associações sindicais apresentar as suas propostas sobre o processo de avaliação de desempenho em curso« e definir a agenda de futuros encontros.
Na sexta-feira passada, o Ministério da Educação e os 11 sindicatos do sector acordaram retomar as negociações sobre o processo de avaliação de desempenho, marcando para dia 15 uma reunião que o secretário de Estado Adjunto, Jorge Pedreira, aceitou realizar-se «com agenda aberta«, na qual a tutela ouvirá «tudo o que os sindicatos têm a dizer«, incluindo sobre a suspensão do actual modelo de avaliação.

Diário Digital / Lusa




NA RTP/Notícias

http://ww1.rtp.pt/noticias/?article=377086&visual=26&tema=1

Título: José Sócrates conta com professores em matéria de todos os portugueses

O primeiro-ministro afirmou ontem que “a política de educação tem de contar com os professores, mas a educação é uma matéria de todos os portugueses”. José Sócrates prestou estas declarações numa reunião que manteve ontem à noite com o Grupo Parlamentar do PS.

José Sócrates voltou ontem a abordar o assunto da avaliação dos professores num encontro que manteve com os deputados do Grupo Parlamentar do PS para afirmar que a política de educação conta com os professores, mas advertindo que a educação é uma matéria de todos os portugueses e não só dos professores.

José Sócrates aproveitou este encontro com os deputados socialistas para esclarecer o “princípio democrático de que todos estão em condições para se pronunciar sobre política de educação" e não apenas os sindicatos ao mesmo tempo que se mostrou “disponível para discutir tudo”.

Citado por um dos deputados que esteve presente na reunião, José Sócrates afirmou ainda que “não podemos estar sempre de acordo” terminando com um “é a vida”.

Numa primeira reacção a estas declarações de José Sócrates, o dirigente da Plataforma dos Sindicatos da Educação, Mário Nogueira, afirmou que “o primeiro-ministro diz que está disponível para tudo, mas está sempre em desacordo” ao mesmo tempo que concordava que a Educação não é um exclusivo do Governo e dos sindicatos, é de toda a comunidade educativa, um problema de toda a sociedade e do país.

Mário Nogueira aproveitou a ocasião para lembrar que “o primeiro-ministro ainda não compreendeu o que está em causa” e “como não ouve, como não aceita a opinião dos outros, acha que a maioria absoluta lhe dá o direito de arrogantemente continuar a dizer aquilo que acha sobre educação e até quais são as intenções dos outros nomeadamente dos sindicatos".

Reunião entre Ministério e sindicatos antecipada

O Ministério da Educação antecipou para amanhã a reunião com os sindicatos de professores sobre o modelo de avaliação de desempenho, encontro que esteve agendado para o início da próxima semana.

Em comunicado o Ministério da Educação esclarece que a decisão da plataforma sindical de suspender as greves regionais, que tinham sido convocadas até dia 12, permite antecipar o encontro, que vai realizar-se na sede do Conselho Nacional de Educação e na presença da própria ministra Maria de Lurdes Rodrigues, que habitualmente se faz representar nas rondas negociais pelo secretário de Estado Adjunto.

A tutela adianta ainda na mesma nota que esta reunião "permitirá às associações sindicais apresentar as suas propostas sobre o processo de avaliação de desempenho em curso" e definir a agenda de futuros encontros.

Sobre esta antecipação da reunião com o Ministério da Educação, Mário Nogueira defendeu o caminho do diálogo como solução para os problemas.

"Esperamos que quando a reunião começar não esteja aprovado no Conselho de Ministros, que se reúne na manhã de quinta-feira, aquilo que está previsto ser discutido, nomeadamente o regime de avaliação transitório para vigorar este ano", disse Mário Nogueira que acrescentou que se tal acontecesse seria muito negativo e contrário aos interesses do país, de serenar os ânimos e o clima nas escolas.

Mário Nogueira referiu que em cima da mesa para a reunião estão dois pontos essenciais: "A solução para este ano da avaliação em regime transitório, tendo em conta que a aplicação do modelo não é possível, e a abertura de um calendário de negociações que vise rever o estatuto da carreira docente".

RTP
2008-12-10 11:27:22

Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page