quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

DEIXEM-SE DE CONVERSAS, POIS É AGORA OU NUNCA!

Onde estais vós, gente de pouca fé?! Hoje dói-me a alma, a desilusão apoderou-se de mim. Tenho vergonha de pertencer a uma classe de professores que tem medo; que não acredita que para se conseguir algo são necessários sacrifícios; que é agora ou nunca; que o tempo urge; que já não há que acreditar em falsas promessas. O hoje passou e o amanhã não será melhor, se nada fizermos. Onde pára essa gente de fortes convicções? Estou cansada de ouvir tantos disparates, tanta caricaturização, tanta justificação, tanta falta de informação !!! Onde estão os 120 mil ? Fizeram como a avestruz?

Hoje confirmei que portugueses há muitos, mas quero aqui tecer um elogio a todos aqueles que acreditam e têm vontade de mudar este país.

Tenho vergonha dos nossos representantes políticos. Politizaram uma questão tão séria como é o ensino público, pondo em risco a continuação de um ensino público credível, brincaram com a vida de 120 mil profissionais.

Não sou fundamentalista, mas temo pela democracia neste país e quero que os meus filhos vivam em democracia.

Nestes últimos anos senti-me ultrajada por um ministério que não me respeita.

Hoje dei mais um passo em frente... não entrego, nem entregarei os objectivos individuais, faço uma greve por período indeterminado, faço tudo o que ainda estiver ao meu alcance para derrubar esta política de ensino insana. Não aceito que um ano de luta acabe por "parir" um rato.
Não me venham com a treta de que devo ter outros meios de me sustentar. Não, não tenho. Tenho quatro filhos a estudar, um na Universidade, um apartamento e um carro que pago às prestações e todas as despesas inerentes a uma família numerosa. Não tenho pais ricos, aliás a minha mãe é viúva e aposentada. Ah! e já não tenho marido.

Quando ouço alguns colegas que desabafam "Ai, eu tenho um filho a estudar na universidade e não posso perder parte do meu ordenado"... Pois eu também tenho um na universidade e mais três em idade escolar.

Esses três mais novos acompanharam-me a Lisboa, quis dar-lhes uma lição de democracia ao vivo e a cores e quero ser um exemplo para eles. Quero que eles no futuro sigam o meu exemplo, não aceitem nada com base no medo, que lutem pelos seus ideais, que sejam gente com valores, carácter, com fortes convicções e cidadãos bem formados.


Maria da Glória Costa, uma mulher de uma só cara!
(Escola Secundária de Barcelos)

5 comentários:

Anónimo disse...

É por causa de pessoas assim que eu digo que não deixo de ter esperança, mesmo que as coisas pareçam não ter solução, e que acredito que um dia havemos de vencer.

Eduardo Cunha disse...

Bravo Glória,

fazes jus ao teu nome próprio (infelizmente há excepções)!

Não estás só nestas lutas, sim porque não nos bastava ter já bastantes frentes de batalha ...

Uma guerra não pode ser perdida porque nas nossas tropas alguns soldados amedrontados decidiram não participar na frente da batalha, preferindo subjugar-se ao inimigo parecendo mais uns desertores.

Estes soldados medrosos de hoje não serão de certeza absoluta bons Generais amanhã. Mas isso assusta-me, porque alguns deles chegarão lá através de jogos de bastidores.

Cá estaremos nós, quer dentro do sistema ou até fora dele, para não permitir que isso aconteça.

Um forte abraço para ti Glória!

Eduardo Cunha
E S de Barcelos

José Rui Rebelo disse...

Bravo,

Mulher de uma só cara!

Anónimo disse...

Muito bem Glória!
Proclamar e defender princípios que praticamente ninguém valoriza é também a minha luta.
Lutaremos até que a ministra caia...

Che disse...

HASTA LA VITORIA, SIEMPRE!!!

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page