quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

GOVERNO APOSTA TUDO NA DIVISÃO DOS PROFESSORES

Educação. O Governo aprovou ontem em Conselho de Ministros a redução do número de professores a avaliar. E prometeu ainda o número de quadros para a docência e subir o ordenado das novas chefias. O objectivo é dividir os professores, antes da greve marcada para 19 de Janeiro. José Sócrates não quer arriscar começar o ano de todas as eleições com nova contestação maciça dos professores.

As medidas ontem aprovadas pelo Conselho de Ministros têm um objectivo político claro: dividir os professores e reduzir o número de adesões à greve de 19 de Janeiro. Ao DN, uma fonte governamental garantiu que se trata de "uma rearrumação do tabuleiro de xadrez", em que se joga a batalha com os docentes

A 20 de Novembro, quando saiu do Conselho de Ministros em que anunciou a simplificação do modelo de avaliação dos professores, Maria de Lurdes Rodrigues trazia um semblante carregado. Era uma mulher cansada e desgastada pela pressão da rua, e, como se não bastasse, tinha de despir a capa da intransigência para anunciar mais uma cedência no braço-de--ferro com os professores.

Poucos dias antes, e pela segunda vez em menos de um ano, 120 mil professores tinham desfilado em Lisboa contra o modelo de avaliação.

Duas semanas depois, o Expresso publicou uma sondagem que foi como que um suplemento de alma para a ministra da Educação. Uma maioria significativa dos inquiridos pronunciou--se a favor da avaliação dos docentes. Fonte do Governo garantiu ao DN que "quem a viu por esses dias encontrava uma outra mulher". Aliviada e descontraída, tinha agora o argumento da opinião pública que lhe permitia retomar o discurso de que o Governo não abdica do processo de avaliação.

Nessa altura, intensificaram-se as negociações com sindicatos e conselhos executivos das escolas, sempre sob a orientação política do primeiro--ministro. José Sócrates nunca participou nas reuniões, até para não fragilizar ainda mais a posição da sua ministra da Educação, mas foi sendo informado com detalhe da evolução das negociações.

Ontem, o Conselho de Ministros aprovou um pacote de medidas que configuram uma nova cedência às exigências dos professores: a dispensa de avaliação dos professores que se aposentarem até 2011 e dos contratados que não estejam integrados em qualquer grupo de recrutamento, o alargamento do período de colocações de três para quatro anos e, em jeito de bónus, uma subida de quase 50% do suplemento de ordenado das futuras chefias das escolas. O Governo prometeu ainda um aumento "histórico" do número de vagas no próximo concurso de professores.

Com estas medidas, o Governo tenta dividir os professores de modo a esvaziar a greve marcada para 19 de Janeiro. Fonte do Executivo assegurou ao DN que a dispensa de avaliação de alguns docentes traduz-se num "alívio de carga burocrática significativo", deixando assim sem argumentos os conselhos executivos que têm defendido a impossibilidade de proceder à avaliação. Por outro lado, as outras medidas procuram contentar uma parte da classe que nos últimos seis meses mais dores de cabeça tem dado a José Sócrates. O primeiro-ministro não quer, em ano eleitoral, arriscar nova contestação maciça como as registadas nas duas últimas manifestações.

Os sindicatos é que não estão dispostos a deixar-se seduzir por esta "operação de charme" do Executivo. Mário Nogueira, da Fenprof, disse que a dispensa de avaliação é uma tentativa de "comprar os professores". Carlos Chagas, do Sindep, assegurou também que "estas medidas implicam o falhanço completo da política de avaliação do Ministério". A 19 de Janeiro, data da nova greve de professores, se verá quem ganha a guerra.

1 comentário:

Anónimo disse...

Por favor digam estas coisas todas na Comunicação Social...o Povo, tem que saber disto, porque nem todos tem a oportunidade de saber destas vigarizes Governamentais.

O que se passa é uma vergonha Nacional - igual a uma ditadura

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page