terça-feira, 27 de janeiro de 2009

PENSAMENTO DO DIA

Muitas das coisas mais importantes do mundo foram conseguidas por pessoas que continuaram tentando quando parecia não haver mais nenhuma esperança de sucesso.

Dale Carnegie

3 comentários:

TempoBreve disse...

Os dois mil que lá estiveram eram muitos mais que os dois mil que lá estavam
A concentração de sábado, dia 24, em frente ao Palácio de Belém, reuniu cerca de dois mil professores, como foi repetidamente anunciado. Teriam sido mais algumas centenas, segundo alguns participantes. Mas, fossem dois mil, fossem dois mil e quinhentos, isso é de pouca monta, se tivermos em conta o objectivo essencial.
O objectivo central era não só chamar a atenção do senhor Presidente da República para os graves problemas que afectam e tentam diminuir a dignidade dos professores, mas também manifestar o incómodo que sentem perante o silêncio pesado que ele, Presidente da República, tem mantido acerca da problemática docente e da Educação. Ora, para atingir esse objectivo, os dois mil professores presentes foram mais que bastantes. Bastariam mesmo umas centenas.
Eu não estive lá por razões de geografia, e por considerar que, dadas as circunstâncias, muito mais do que a força do número, essa concentração teria, até pelo lugar em que foi feita, uma grande força simbólica. E não será abusivo pensar que muitos milhares de professores, espalhados por todo o país, não estiveram presentes pelos mesmos motivos. Assim, os esforçados dois mil que lá estiveram eram mais, muitos mais, que os dois mil que lá estiveram : eram toda uma classe que se orgulha de manter erecta a coluna vertebral. Foi assim que eu os vi; é assim que os devemos ver.
O senhor Presidente da República recebeu uma relação das preocupações que afligem os professores e minam todo um Ensino que se pretenda sério. Ao analisar essas preocupações, o senhor Presidente da República poderá facilmente ver que a sanha reformista do Ministério da Educação criou um monstro que se alimenta, louco e vaidoso, da trituração dos professores, e que está alegremente a transformar o Sistema Educativo Português num grande circo nacional, onde tudo é a fazer-de-conta, e onde a Educação não tem lugar. Além disso, o senhor Presidente da República perceberá também, caso o deseje, que o seu silêncio ensurdecedor sobre o que se está a passar com os professores e com a Educação pode muito bem ser entendido como sendo objectiva e politicamente conivente com o monstro.
O senhor Presidente da República, em tempos, já denunciou um outro monstro; não pode, pois, vir agora a ser conivente com estoutro. Que ouça o apelo feito pelos professores, mesmo que feito em forma de denúncia crítica. E que se lembre que aqueles dois mil que lá estiveram eram muitos mais do que os dois mil que lá estavam: era toda uma classe a clamar Justiça.

AB disse...

Porque os nossos princípios, aquilo em que acreditamos, dão-nos força e coragem para continuar a lutar. Sim, porque acreditamos que tem que ser de outro modo, iremos até ao fim.

Elisabete Neves disse...

Exactamente!!!
É preciso não baixar as guardas e continuar. Nem que seja de rastos...
Obrigada pelo trabalho que tem feito. Continue, por favor!

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page