quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

TESTEMUNHO DE UMA RESISTENTE

Colegas,

É com profunda tristeza e vergonha que vejo os subscritores da Moção pela Suspensão do Modelo de Avaliação transformados em protagonistas da elaboração dos “Objectivos Individuais” e da corrida ao pedido de “Aulas Assistidas”.

A Indignação deu ligar à resignação.

Afinal, os 120 mil, os 140 mil, a greve histórica vão servir para que a nossa imagem saia desprestigiada e ridicularizada:

- a Srª Ministra tinha razão: não eram os professores que se manifestavam, eram os sindicatos;

- este simplex responde, a critérios que garantem “Uma avaliação dos professores justa, séria e credível, que seja realmente capaz de distinguir de estimular e premiar o bom desempenho, constitui, na perspectiva do Governo, um instrumento essencial para a valorização da profissão docente e um contributo decisivo para a qualificação da escola pública. “;

- a questão das “aulas assistidas” (tão empolada pela Srª Ministra) que constituiu uma das suas tão badaladas “cedências”, não estava em causa;

- estamos de acordo com a existência de professores de “primeira” e de “segunda”, sendo que os de “primeira” o são “administrativamente”;

- estamos todos de acordo com as quotas – requerendo aulas assistidas talvez nos saia na rifa o Muito Bom ou até mesmo o Excelente;

As ameaças surtem o efeito pretendido pela Srª Ministra – o “medo” das consequências de manter a posição que nos levou à rua, de sermos coerentes e agarrarmos a única hipótese que nos resta: não entregar os “Objectivos” e assumir que este ano não “conta” para a progressão, o “medo”, dizia, está a vencer o nosso direito a resistir!

"Todos têm o direito de resistir a qualquer ordem que ofenda os seus direitos, liberdades e garantias e de repelir pela força qualquer agressão, quando não seja possível recorrer à autoridade pública." Direito de resistência Art.21 Constituição da República.

Eu não vou entregar Objectivos Individuais!

Eu lutei para que os professores do 1º Ciclo integrassem a “nossa” carreira!

Eu não vou pactuar com a divisão da carreira – com 25 anos de profissão cheguei ao topo da carreira de professor – não quero ser Titular!

Enquanto puder, vou exercer o meu direito de resistir!


Irene Bernardo


Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page