quarta-feira, 11 de março de 2009

SERÁ ESTA A RESPOSTA DA MINISTRA?

Será esta a resposta da minitra à pergunta dos deputados sobre as consequências da recusa da entrega dos Objectivos Individuais?

Além de vir da chefe de gabinete, e não da própria ministra, a resposta acaba por não ser clara. E nunca poderia ser...!

À confusão já existente, outra se vai instalar. Levando à discricionaridade (pois, ficando ao critério dos PCEs/Directores a aceitação ou não da ficha de auto-avaliação), vai ser um pandemómio, caso os dirigentes das escolas não aceitem a "dita-cuja". A esses, "mais papistas do que o papa", já estou a vê-los a passarem mais tempo da vida nos tribunais do que sentados na cadeira do poder que lhes ofereceram.

Clicar em cada uma das imagens para ampliar.


4 comentários:

Anónimo disse...

1 - Deveria compreender como as coisas funcioam: é a chefe de gabinete que dá a resposta, incumbida pela Ministra. É assim que se faz... se não sabe, fica a saber
2 - Confusa, a resposta? É claríssima, a menos que não tenha qualquer competência de interpretação: a entrega de OI é um dever e está bem explicado porquê!

ILÍDIO TRINDADE disse...

Caro anónimo,

Naturalmente, percebo muito bem como as "coisas" funcionam neste ME: MUITO MAL.

Embora não pretenda levantar polémicas aqui - este blogue não é um fórum de discussão -, gostaria de lhe dizer que a Universidade onde tirei o Curso, curiosamente na área da Língua e Literatura Portuguesa, não se chamava Independente.

Sem mais delongas, devolvo o brinde dizendo-lhe que a falta de competência de interpretação parece estar do seu lado, pois, no texto que escrevi, em lado nenhum se refere que a resposta é confusa (faça o favor de reler, mas bem!).

Além disso, o que resulta do seu "ponto 1" parece-me também ferido incapacidade de interpretação ou, pelo menos, da descontextualização do problema. Portanto, não precisa de me ensinar como se fazem as "coisas", porque eu não sou "burro", nem deleguei competências para me ensinar.

Pena é o anonimato, sem dar a cara - muito comum no que por aqui vai chegando -, dando a sensação (apenas "sensação", à maneira de Caeiro) de ser um dos que anda pela rede incumbido do trabalho de campo.

Enfim...

Espero que, pelo menos, tenha capacidade de interpretar adequadamente este meu comentário.

Anónimo disse...

" A resposta acaba por não ser clara e nunca poderia ser" - isto significa o quê? Pensa que somos todos uns idiotas?

ILÍDIO TRINDADE disse...

Ao caro anómino, há que esclarecer que entre o "claro" e o "escuro" há o cinzento.

A "resposta acaba por não ser clara" porque o arrazoado não clarifica nada mais à verborreia anteriormente dita e redita! Só isso, meu caro.

"E nunca o poderia ser" porque, juridicamente, a Sra. Ministra sabe muito bem que nada mais pode acrescentar.

Já agora, fica a saber que "dever" e "obrigação" são sinónimos, não "equalónimos".

Quanto ao que penso sobre os idiotas, sei que nem "todos" o são, felizmente (alguns, até adoram sê-lo por julgarem equivaler a "ter ideias"). Mas que muitos o são... disso não tenho a mínima dúvida.

Como o Português continua a ser uma língua difícil para muita gente!

O caro anónimo terá de aceitar que não gosto de discutir com anónimos e, portanto, aqui fica o fim da contenda com quem não dá a cara.

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page