sexta-feira, 27 de março de 2009

SÓCRATES É "CORRUPTO", DIZ SMITH EM DVD



Freeport: TVI revela em exclusivo o som do DVD em que Smith fala de PM


«É corrupto». É desta forma que Charles Smith fala de José Sócrates no DVD que é fundamental para a investigação do processo Freeport em Inglaterra. A TVI revelou, no Jornal Nacional desta sexta-feira, o som de uma conversa de 20 minutos em que é mencionado o nome do primeiro-ministro.



A reunião juntou três pessoas: Charles Smith, já arguido em Portugal, João Cabral, ex-funcionário da Smith & Pedro, e Alan Perkins, administrador do Freeport, que sem conhecimento dos outros intervenientes no encontro, fez a gravação.

Contactado pela TVI, João Cabral recusou fazer qualquer comentário sobre o conteúdo do DVD.

A conversa que incrimina Sócrates

Alan Perkins: O que desencadeou a acção da polícia? A queixa era sobre corrupção...

Charles Smith: O primeiro-ministro, o ministro do Ambiente é corrupto.

Alan Perkins: Quando tudo estava a ser construído qual era a posição dele?

Charles Smith: Este tipo, Sócrates, no final de Fevereiro, Março de 2002, estava no Governo. Era ministro do Ambiente. Ele é o tipo que aprovou este projecto. Ele aprovou na última semana do mandato, dos quatro anos. Em primeiro lugar, foi suspeito que ele o tenha aprovado no último dia do cargo... E não foi por dinheiro na altura, entende?Isto foi mesmo ser estúpido¿

Alan Perkins: Quando foram feitos os pagamentos? Como estava em posição de receber pagamentos se aprovou o projecto no último dia do cargo?

Charles Smith: Foram feitos depois. Ele pediu dinheiro a dada altura, mas não...

Charles Smith: João, foi aprovado e os pagamentos foram posteriormente?

João Cabral: Certamente... Houve um acordo em Janeiro. Eles tinham um acordo com o homem do Sócrates, penso que é em Janeiro.

Charles Smith: Sean (Collidge) reuniu-se com o tipo. Sean reuniu-se com funcionários dele, percebe? Sean e Gary (Russel) reuniram-se com eles.

Alan Perkins: Houve um acordo para pagar?

Charles Smith: Para pagar uma contribuição para o partido deles.

Charles Smith: Nós fomos o correio. Apenas recebemos o dinheiro deles. Demos o dinheiro a um primo¿ a um homem¿

Alan Perkins: Mas como o Freeport vos fez chegar esse dinheiro?

Charles Smith: Passou pelas nossas contas

Alan Perkins: Facturaram ao Freeport, ok?

Charles Smith: Ao abrigo deste contrato. Era originalmente para ser 500 mil aqui, desacelerámos, parámos a este nível, certo? Isso foi discutido na reunião, lembra-se? Ele disse: «Nós não queremos pagar». Se ler esse contrato, diz aí que recebemos três tranches de 50, 50, 50... Gary disse: «Enviamos o dinheiro para a conta da vossa empresa».

Alan Perkins: Facturaram profissionalmente¿

Charles Smith: Sim!

Alan Perkins: Entrou na vossa conta¿

Charles Smith: Entrou e saiu logo a seguir.

Alan Perkins: Como sacou o dinheiro?

Charles Smith: Em numerário. Foi tudo transacção em numerário durante dois anos¿Tem de compreender, não sou assim tão estúpido. Posso ter sido estúpido para fazer isto, mas fui esperto o suficiente para em pequenas quantias de 3 mil, 4 mil euros. É por isso que demorou dois anos a pagar isso!

Alan Perkins: Era do género pequenos envelopes castanhos por baixo da mesa.

Charles Smith: Por baixo da mesa, exactamente.

Alan Perkins: A quem? Imagino que o ministro¿

Charles Smith: Ele tinha agentes. Ele, o próprio, não está envolvido

João Cabral: Um primo

Alan Perkins: Ele tem um primo?

Charles Smith: Sim


In TVI24

Entretanto...

Freeport: Sócrates processa TVI

O Gabinete do primeiro ministro reagiu à abertura do Jornal Nacional da TVI, que divulgou um DVD de escutas do caso freeport. Sócrates considera "falsas e caluniosas" as acusações que o envolvem e diz que já contactou o seu advogado.

Uma hora e meia foi quanto demorou o Gabinete do primeiro ministro a reagir à notícia de abertura do Jornal Nacional da TVI que, esta noite, divulgou em primeira mão a gravação de uma conversa entre Charles Smith, João Cabral e Perkins que envolvem, directamente, José Sócrates no caso Freeport.

"No que me diz respeito, essas afirmações são completamente falsas, inventadas e injuriosas. Reafirmo, mais uma vez, que não conheço o Sr. Charles Smith, nem nenhum dos promotores do empreendimento Freeport", diz o primeiro ponto do comunicado oficial.

Sócrates, que assina a nota à Comunicação Social, repudia "todas as referências que procuram envolver-me, directa ou indirectamente, em qualquer comportamento ilícito, ou menos próprio, a propósito do caso Freeport" e termina, garantindo ter já dado "orientação ao meu advogado para agir judicialmente contra os autores desta difamação".

In Expresso.

1 comentário:

Anónimo disse...

Se o homem não cai desta...

O vídeo é de 2006 e está na posse das autoridades inglesas.

Pode safar-se cá, mas Ingaterra não brinca.

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page