segunda-feira, 4 de maio de 2009

ISTO SABE A POUCO

A Plataforma Sindical dos Professores anunciou, esta tarde, em conferência de imprensa, as seguintes acções e lutas:

- 12 de Maio: Divulgação pública de uma Carta Aberta ao Senhor Primeiro-Ministro, dando conta do grande descontentamento que existe no sector e sobre as suas razões;

- 20 de Maio: Entrega, no Ministério da Educação, do Abaixo-Assinado "Por uma revisão do ECD que corresponda às exigências dos Professores; Pela substituição do actual modelo de avaliação; por negociações sérias!"

- 26 de Maio: Jornada Nacional de Protesto, de Luta e de Luto dos Professores e Educadores. Neste dia, para além da manifestação de luto dos professores e das escolas, os docentes paralisarão dois tempos lectivos, durante os quais aprovarão posições de escola;

- 30 de Maio: Manifestação Nacional dos Professores e Educadores Portugueses de protesto e rejeição da política educativa do actual Governo, de exigência de revisão efectiva do ECD, de suspensão e substituição do actual modelo de avaliação do desempenho e de manifestação, junto dos partidos políticos, da necessidade de assumirem compromissos claros no sentido de, na próxima Legislatura, ser profundamente alterado o rumo da política educativa e revistos quadros legais que impõem medidas muito negativas e gravosas, como é o caso do Estatuto da Carreira Docente, entre outros.

Comentário:

Embora possamos compreender que muitos professores, por terem visto esvaziado o capital de diversas manifestações e greves, talvez não acreditem nos resultados das acções de luta lideradas pelos seus sindicatos, parece-nos que "isto sabe a pouco". Esperavam-se formas de luta mais tenazes, quiçá inovadoras. Seria útil a Plataforma tornar públicos, para consulta, os resultados obtidos nas reuniões realizadas nas escolas.

A sondagem que aqui colocámos, e que se aproxima do seu final, indica que, de facto, a maioria dos professores se inclina (51%) para a realização de uma Manifestação Nacional, mas 33% e 26% são por formas de luta bem mais radicais, greve às avaliações e greve por tempo indeterminado, respectivamente.

O MUP mobilizará todos os professores para a manifestação de dia 30 de Maio e todas as acções de luta que sejam sinal de que ela ainda não terminou, mas continuaremos a exigir e a pugnar por algo mais contundente. Continuaremos a lutar nos planos que nos são possíveis, especialmente no jurídico e político, criando e colaborando em iniciativas que possam derrotar as desastrosas políticas educativas encetadas por este governo (pseudo)PS.

MOBILIZAR! UNIR! RESISTIR!

3 comentários:

Delfim Peixoto disse...

Manifestações ao Sábado? Não!
Greve de noventa minutos? Não!
Desta vez, não alinho em "pensos rápidos"! Ou é para doer, ou então fico em casa e vou dar as minhas aulas... isto assim não é luta, é "brincar aos cowboys". Definitivamente, basta de "paninhos quentes". Ou se assume uma Luta ou então, esqueça-se a luta! Porque não greve de dois dias, quinta e sexta feiras, no primeiro dia manifestações distritais, no segundo manifestação nacional ??? Ir a Lisboa no Sábado, quando a cidade está deserta e não " se faz mossa", não adianta, está provado!
Desta vez, apelidem como quiserem, mas serei dissidente! Não vou atrás de conveniências +pessoais ou sindicais. ( lembrem-se da desorganização da segunda Manifestação!)
Disse, está dito!

Profª Marie Evelyne disse...

Subscrevo todas as palavras de Delfim Peixoto sem tirar uma única vírgula.

Evelyne Faleiro disse...

Subscrevo todas as palavras de Delfim Peixoto sem tirar uma única vírgula.

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page