domingo, 3 de maio de 2009

MEDINA CARREIRA VOLTA A ARRASAR

Medina Carreira - Entrevista RCP/CM.

42 comentários:

Anónimo disse...

TEM TODA A RAZÃO...E ENTÃO QUANTO Á EDUCAÇÃO É PRECISO É TER-SE O DEPÓSITO CHEIO DE GENTE...ESPECTÁCULO POLITICO

Pinheiro disse...

É pena que pessoas inteligentes e sérias como Medina Carreira não se façam ouvir, frequentemente, na nossa televisão para que o povo possa ficar esclarecido.
Gostava de o ouvir/ver num frente-a-frente com Sócrates. o tema poderia ser "confronto entre o SABER e a VERBORREIA". E venceria a seriedade,a argumentação - não duvido.

BG disse...

Meu caro Pinheiro: Gente como o Sócrates não se quer para frente-a-frete. Quer-se longe. Que volta a ser o engenheiro de casas lá para a Guarda.

O vídeo é muito polémico. Nada de encarar este senhor como oráculo que vai iluminar o caminho.

Diz coisas acertadas, evidentemente. Tem um ponto claramente fraco: acreditar que a solução se encontra no quadro do PS e do PSD.

Se esses partidos não dominassem o quadro eleitoral há 33 anos (há mais, de facto), o Governo, a Assembleia e a Presidência desde então seria mais fácil continuar a acreditar nisso.

Assim...

Anónimo disse...

Gostava de o ouvir/ver num frente-a-frente com Sócrates.

TVI agarra esta ideia genial ...

Anónimo disse...

Resposta a Pinheiro:
Caro, sejamos realistas! Nunca nesta e em qualquer outra vida será aceite pelo Sócrates ou qualquer outro desse grupo o frente a frente com o MEDINA CARREIRA, porque eles sabem que a única importância que têm é a dada única e exclusivamente pelos votantes que se deixam e mais, gostam de ser ludibriados!!!
E contra isto, batatas!!!

Anónimo disse...

Sócrates é apenas um viciado em maketing político... apenas vive do seu show off(tadinho!).
Mas os portugueses estão bem atentos a este circo. POVO de MELGAÇO estamos convosco.

Anónimo disse...

Para conseguir compreender a política de Sócrates...



O socialismo é uma ideologia e uma prática política que, em maior ou menor grau, se definem pelas seguintes características:

1- Concepção materialista. – Toda a ideologia socialista assenta numa concepção meramente materialista do homem, do mundo e da sociedade. O socialismo autodefine-se como «laico» e «republicano», mas é uma religião na qual a democracia é a divindade, a «soberania popular» é a fonte da fé, o camarada secretário-geral é o papa e a máquina partidária é o clero.

2- Sobrevalorização do conceito de povo e consequente diluição do ser humano individual. – O socialismo concebe a sociedade como um grupo o mais unido e coeso possível, como uma máquina de produção de «resultados», com uma consequente diluição do indivíduo. Este valoriza-se pelos resultados que produz do seu trabalho, daí a insistência no trabalho e nos trabalhadores. É a valorização da sociedade em detrimento do indivíduo que implica a luta pela igualdade e pela democracia, em nome da «coesão social» e da «inclusão». A preocupação ecológica entende-se como alargamento da diluição do indivíduo na própria natureza e no Universo. Para o socialismo, o importante é o colectivo e as estatísticas. O indivíduo, enquanto tal, é uma mera peça descartável, só sendo valorizado pelos resultados do seu trabalho. Direitos individuais são considerados privilégios ilegítimos, que é necessário combater. O socialismo ortodoxo também não admite o direito à propriedade privada. Em última instância, resultados é tudo o que contribui para o socialismo atingir e conservar o poder, como os votos.

3- A «soberania popular», como fundamento ideológico supremo. – Como o socialismo é intrinsecamente materialista, fundamenta-se a si mesmo na «soberania popular». A soberania é o topo, acima do qual nenhum poder se reconhece. O socialismo assenta no conceito de democracia «radical», divinizada, que «não é um meio para atingir outra coisa, é um fim em si mesma». Ora, o objectivo do socialismo é atingir e conservar o poder. Não reconhecendo nada acima da «soberania popular», não interessam os meios para atingir e conservar o poder, desde que por ela seja legitimado. Nesta concepção, os valores morais e o conceito de verdade são os que interessam para atingir e manter o poder. Por exemplo, bom e verdadeiro é o que interessa fazer e dizer para obter votos para o socialismo!

4- «Coesão social». – Diluindo o conceito de indivíduo, o socialismo tende a eliminar as diferenças individuais, em nome da coesão. Idealmente, o socialismo pretende a «coesão social», política e ideológica, o que implica que se torne um regime ditatorial. Esta coesão é imposta por ditadores, investidos do poder divinizado da «soberania popular». O ditador socialista é o intérprete supremo da «soberania popular», proveniente da divinizada democracia que «é um fim em si mesma». É ele que impõe as regras e decreta o que se deve considerar verdadeiro ou falso. Todos os indivíduos são livres de concordar com ele. Mas discordar dele é um insulto gravíssimo antidemocrático, porque é uma heresia contra a divinizada legitimação da «soberania popular», rompendo com a sociedade una e coesa. A «coesão social» obriga a praticar a «inclusão» e «políticas sociais», para «corrigir as desigualdades de resultados», anular as diferenças entre indivíduos, torná-los dependentes e daí obter votos. Na prática, a centralização do poder no ditador socialista concretiza-se através dum estruturado aparelho partidário hierarquizado e omnipresente, que tudo controla.


(Citações da Declaração de Princípios e dos Estatutos do Partido Socialista português.)

Anónimo disse...

É pena que cheguemos a este ponto 35 anos depois do 25 de Abril!
O professor Medina Carreira, certamente, não representa nem integra a classe dos portugueses que produzem 100 euros e consomem 110. Contudo, identifico o seu grupo de pertença, é, com certeza, daqueles que produzem 5 euros e gastam 50000....
Que deixe a receita....

Condora disse...

Infelizmente, penso que NÃO venceria a seriedade.
Reparem que mesmo depois de se saber que o Sócrates mentiu várias vezes sobre diversas trafulhices e "expedientes", mal ele veio fazer papel de vítima para a TV sobre o caso Freeport, muita gente ficou logo a achar que havia perseguição.
Que haja o benefício da dúvida até que seja emitida a sentença final, concordo.
A população não tem memória, e deixa-se influenciar escandalosamente. Em 30 anos, passámos de uma população analfabeta para uma tão iletrada como antes, mas com mais escolaridade.
Daqui a uns 20, teremos 10 milhões de doutores tão incultos e influenciáveis como no séc XIX, em que iam receber do morgado o voto já preenchido.

Anónimo disse...

"No estado de insatisfação em que estamos, sabe sempre bem ouvir alguém a zurzir nesta governação. Cuidado porém colegas. Este senhor doutor tem muito jogo, e agum dele não está sequer escondido. Já lá esteve e quer voltar. Veja-se o que diz sobre a execrável (digo eu) madame Leite. As campanhas do tipo "votar PS nunca" serão orquestradas por pessoal deste. Cuidado. Analizem quem tem estado no poder nas ultimas décadas e a porcaria que fez. Nesses TODOS é que não devemos votar, ou pensam que o PSD ou o PP vão fazer melhor do que o PS ? Não sejamos ingénuos. Concordo com o BG.
Há outras vias, tem que haver. Por exemplo, este blogue e tantos outros deste tipo, são reflexo de participação cidadã autónoma. É disso que o país precisa.
Força colegas e concidadãos . A luta ainda mal começou."

Jorge Freixial

Anónimo disse...

O circo continua a pegar fogo a tudo. Então o caixeiro viajante sócrates quer k o PCP peça desculpas? por acaso alguém veio pedir desculpa,a ministra da educação e seus lacaios assim como o 1º ministro, por tanto ter insultado os professores? os alunos agridem os professores e o ministério não pede desculpas? Por insultar os trabalhadores todos os dias com salários vergonhosos? Por fazer uma campanha escandalosa ao TGV dizendo k o dinheiro não é o dos contribuintes, k vem de fora e tem de ser gasto? Pelos roubos escandalosos no Banco? and so on and so on. ainda não perceberam k o rei vai nu?

Anónimo disse...

Enquanto não for feita uma revisão da Constituição da República nada muda. Há políticos a mais (veja-se a percentagem nos parlamentos de Espanha, Itália, Alemanha e França e compare-se com a de Portugal) muitos deles absolutamente indispensáveis. Um referendo ao povo! POr outro lado, há que privilegiar a entrega de cargos políticos a pessoas competentes e eticamente preparados.

Condora disse...

Eu por acaso gostava de saber que pressão foi feita para que a CGTP viesse pedir desculpas ao PS, e com ar assustado.

E porque estava o Vital Moreira tão relaxado e sorridente durante o que se passou? Já estava à espera?
É pelo menos a terceira vez que o PS beneficia eleitoralmente de confusões destas, e até hoje o único que sofreu alguma coisa foi o Sousa Franco, que não deve ter sido avisado...
Porque não se passa nada disto quando as eleições estão mais garantidas, apenas quando convém fazer mudar a opinião pública para o lado do PS?

Anónimo disse...

Começa a surgir na Europa uma consciência unida que não respeita a vontade dos partidos. Talvez por isso estejam com vontade de regular a Internet (por favor acordem para a tentativa de restringir os acessos na Europa a determinados locais na Internet, mais dia menos dia calam todas as vozes incomodas).

Dário Baptista disse...

Parabéns Medina Carreira!
Ainda bem que existem pessoas que não têm medo de falar e de "meter o dedo na ferida"!
O que este SENHOR disse é rigorosamente verdade!
Sou professor e o que se passa hoje na escola é uma bandalheira, um faz de conta!
Os alunos estão ao abrigo da "teoria do coitadinho", ou seja, todos são traumatizados e tiveram uma infância infeliz, logo não se pode exigir muito deles nem tentar dar-lhes educação, pois é traumatizante!
Trabalha-se para as estatísticas! se o número de negativas é elevado, a carga de papelada justificativa é de tal ordem, que é preferível passar o aluno, mesmo que ele não saiba nada!
Os alunos só se agredirem violentemente o professor, e passar no Youtube, é que o caso é grave e digno de algumas deligências. Caso contrário, o aluno, coitado, foi alvo de provocação do professor, que por acaso até o estava a tentar educar e chamar à razão!
Em suma, neste momento o objectivo do governo para a educação é:
Srs professores:
1.º - Aturem-nos!
2.º - Se conseguirem meter-lhes alguma coisa na cabeça, melhor!

Um apelo às televisões:
Por favor, coloquem este SENHOR a falar em horário nobre, para ver se o povo acorda!

DB

Anónimo disse...

Até aceitava tudo o que este senhor diz se ele no fim não fizesse campanha!!! Em tempos maus é muito fácil apontar o dedo e criticar, as palavras saiem fácil e são agradáveis aos ouvidos...

A solução está nos partidos (PS e PSD, porque os outros são insignificantes, diz ele...), mas só a madame leite é que vai trazer verdade...

Realmente o povo não tem memória...

Anónimo disse...

É fácil entrar no papel de "o indignado" quando as pessoas se julgam donas de toda verdade e passam a vida a disser o que os outros indignados querem ouvir.
Se eu estivesse fora de Portugal desde 2005 e não soubesse o que se passava por cá, diria ao ouvir o Sr. Dr. Carreira que os portugueses são uma gente ignorante com um QI muito abaixo da média pois tem algumas pessoas que têm a solução para tudo e não as integram nos orgãos de decisão, preferem manter no poder pessoas com especial apego ao poder sem qualquer espirito patriótico que apenas governam para encher os bolsos bem ao estilo sul americano. Senhor Medina Carreira o grande problema dos portugueses é aceitar a mudança, por isso acredite que até as suas ideias uma vez postas em prática seriam largamente contestadas. Enquando os portugueses não deixarem de pensar que é o estado que tem a obrigação de lhes resolver todos os problemas,dar-lhes emprego,segurança, inclusivé tomar conta dos filhos e até educa-los, nunca haverá politicas economicas que resistam. A politica dos coitadinhos não se aplica nos países modernos, à que respossabilizar o ser humano quanto à sua existência e não leva-lo constantemente ao colo.

Nuno disse...

Só duas coisas:

1 - O Medina Carreira faz este tipo de declaração desde o Cavaquismo... portanto, não critica porque é fácil...

2 - Não raras vezes faz estas declarações na TV (normalmente no Jornal das 9 da Sic Noticias). Estejam atentos.

Paulo Santos disse...

Se há pessoa que sabe comentar aberta e friamente o nosso panorama politico é o Sr. Medina Carreira. Mas há uma coisa que eu ainda não entendo neste nosso país à beira mar pousado.
Para dizermos mal e criticarmos estamos sempre na frente mas quando chega a hora de ir às urnas votar, é vergonhosos, a abestenção é uma vergonha para todos aqueles que lutaram para que tivessemos liberdade suficiente para escolhermos o nosso destino.

VAMOS LÁ MOSTRAR AOS POLITICOS DE QUE SÂO FEITOS OS LUSOS!!

Outra coisa que não posso deixar de frisar é aquilo em que se transformou o uso das greves no funcionalismo publico, é uma vergonha que com todas as regalias e beneficios de que os funcionários publicos gozam ainda têm a lata de fazer greves por tud e por nada e claro, há que aproveitar para faer uns fins de semana XXXXXL. No passado dia 1 de Maio, feridado nacional, sexta-feira, tinha que haver uma greve de um quaquer sector da função publica que não satisfeitos com o fim de semana disponivel ( 3 dias ) tinham que fazer uma GREVE de 2 dias juntinho do feriado. Isto repete-se constantemente, é uma vergonha. O que este pais precisa de de gente que trabalhe e que colabore para que possamos fazer deste País algo melhor.
O Sr. Medina Carreira aponta e muito bem centos de problemas estruturantes da nossa sociedade mas háque não esquecer que nós somos a sociedade e temos que ser nós a lutar e a fazer algo para que as coisa melhorem.
Se for preciso fazer GREVES, que se façam mas que elas sejam feitas no local de trabalho, os professores, médicos, enfermeiros, cantoneiros, Engenheiros, etc. etc, etc que vão os seus locais de trabalho e que não façam pura e simplesmente nada, mas que estejam lá a lutar por aquilo em que acreditam. NÂO APROVEITEM PARA FAZER UMAS MINI-FERIAS À SOMBRA DAS PSEUDO-GREVES.

Anónimo disse...

apenas quero fazer uma sugestão:
Porque não se acaba com o parlamento, afinal para que serve este?
Não legisla, não governa, dão uma despesa ao país mensal acima de 100 milhões de euros, e para quê.já assisti a circo de pior qualidade no Cardinali, só quero terminar como não podia deixar de ser de dar os parabens a este senhor "Medina Carreira" afinal este país ainda tem bons pensadores. pesso desculpa pela ironia, mas sabem quantos policos são precisos para mudar uma lampada fundida, eu respondo: são precisos 5, 1 "um" para mudar a lampada e 4 "quatro" para afirmarem que afinal a lampada não estava fundida, é assim que eu vejo os politicos neste país, no meu entender e para mal de muitos já só uma guerra civil arruma isto, ou pelo menos acaba com isto.
Cumprimentos a todos.

Crazymike "ZZR600" disse...

Se há coisa que se devia fazer neste país era reformar os professores caducos e reciclar os que se fizeram professores com "ajudas de memória" nos testes... A qualidade do ensino em Portugal reflecte-se pela qualidade de quem ensina! Em vez de andarem a fazer o jogo politico do PCP através dos sindicatos, e trabalhassem mais, não estariamos onde estamos! Foram os professores, (muitos á custa de dinheiros publicos) que escolheram as carreiras que quiseram seguir, por isso se estão insatisfeitos porque è que não vão para uma fábrica ganhar 450€ e trabalhar 12 horas seguidas??? Ou para as obras carregar sacos de cimento e tijolos?? Vida dura, não é a deles de certeza! Vida dura é a de quem tem filhos para criar, e ganha o ordenado minimo (quando o ganha e tem sorte de ter trabalho!), é a de quem quem anda a contratos temporários a 15 dias, vivendo na incerteza do dia seguinte e quer uma educação de qualidade e vê que o ensino neste país não existe, porque há alguém habituado "á boa vida" e quando se lhe pede esforço e dedicação começam é a fazer barulho, e não ensinam porque lhes foram congeladas regalias (abusivas diga-se de passagem), ou porque a "carreira" não avança... Por amor de Deus e dos nossos jovens, ide trabalhar em vez de serem uns agitadores na sociedade!!! O povo português está farto de aturar as vossas greves e birras infantis! Já ninguém vai no vosso "jogo"! No trabalho, esforço e dedicação é onde está a nossa salvação, e não a deturpar a realidade! Só sinto pena dos poucos professores que fazem sacrificios atrás de sacrificios para ensinar com toda a dedicação que lhes é possivel, sem amuos ou "ruido"... Um bem haja a esses!

Condora disse...

É necessária uma reforma geral do Ensino: há muitos professores que apenas se dedicam a isso por conveniência e não por vocação ou competência (não são os únicos nessa situação, os médicos são um exemplo gritante), os quais complicam a vida de quem quer ensinar; os programas e directivas são absurdos e cada vez mais prejudiciais para um ensino com qualidade;

Para resolver a preparação cada vez mais deficiente, eliminam-se exames e prolonga-se a escolaridade obrigatória...
Já alguém pensou A SÉRIO que os alunos mal preparados de hoje vão ser os governantes e professores de amanhã? Aprendendo cada vez menos, sendo cada vez menos postos à prova?

Vamos dar um Doutoramento à nascença a cada português?
Por muito que todos sejamos "livre e iguais em direitos", não somos iguais em capacidades, e isso tem que ser bem compreendido, e aceite.
Senão éramos todos uma mistura de Figo, Egas Moniz, Camões...

Isso não acontece por decreto, muito menos se cada vez se nivela o País mais por baixo.

Crazymike "ZZR600" disse...

ok... E por acaso teem noção que os maus professores de hoje muitos deles já leccionavam á 20 anos atrás ou menos?? Numa altura em os novos professores acabados de sair da Universidade "aprenderam" com essas pessoas?? Teem consciência de que a maior agitação e desassossego existentes são provocados por docentes mais antigos, que oferecem resistências ás novas mudanças e tecnologias e são os que teem mais receio de ser avaliados?? POrque será?? Não é coincidência, são factos que a eles não lhe c
interessa vir a lume, obviamente!! Qualidade de ensino?? Qual qualidade? Com professores que "ensinaram" á 20 ou 10 anos atrás os professores mais novos de agora.... Esperam o quê?? Milagres?! Nem Nª Sra. de Fátima nos consegue valer!! Enquanto não houver uma selecção/avaliação aos professores, para separar os que ensinam bem dos que estão a "cagar-se" para o ensino, vamos continuar muito mal!! Precisa-se de gente trabalhadora, humilde, esforçada, e não de meia dúzia de "gatos-pingados" a fazer barulho de meia-noite na rua como se houvesse alguém a ser morto... Querem melhores condições?! TRABALHEM! DEMONSTREM O VOSSO VALOR! SÓ ASSIM SERÃO RECONHECIDOS POR QUEM VOS PAGA O SALÁRIO! QUEM VOS PAGA É O POVO PORTUGUÊS!! QUEM NOS GOVERNA É ELEITO POR TODOS NÓS!! Vocês, professores TEEM O DIREITO DE FAZER MENOS BARULHO, E TRABALHAR MAIS, AO INVÉS DE IREM PARA LISBOA DE SORRISO ABERTO FAZER BARULHO, INCOMODAR MEIA CAPITAL, E IREM "PASSEAR" E CONVIVER COMO SE DE UM PIQUENIQUE SE TRATA-SE!! QUEREM MAIS?? TRABALHAI!!! QUEREM UMA CARREIRA CONDIGNA?? TRABALHO É A SOLUÇÃO! SALÁRIOS MAIS ALTOS?? TRABALHAI AINDA MAIS!! INSUCESSO ESCOLAR?? A CULPA É VOSSA, QUE NÃO FIZERAM UM TRABALHO DIGNO DE SE VER DESDE 1974!! E AINDA TEEM A LATA DE VIR COM EXIGÊNCIAS?!? É PRESCISO TER "LATA"!!!! E NÃO VENHAM DIZER QUE A CULPA É DO SÓCRATES, QUE ESSA NÃO PEGA MAIS!!! OU A CULPA É DELE DE HAVER INSUCESSO ESCOLAR?! DESGRAÇADO DO HOMEM, QUE QUANDO ESTUDAVA ISSO JÁ ERA UM GRAVE PROBLEMA... Ele toma a iniciativa de mudar as coisas, de inovar, vem logo os sindicatos atacar de 1001 formas que ousa tomar a iniciativa! Não há pachorra, sinceramente!!

Jose Santos disse...

Uma boa análise da situação politica e económica actual, no entanto entra em desnecessário contraditório, quando 1º afirma , e na minha opinião com razão, que os actuais partidos não têm nem são a solução para a actual situação do nosso país e no final da intervenção faz uma campanha descarada a Manuela Ferreira Leite, Cavaco Silva (Referindo-se à presidência da republica), indicando que esta dará "seriedade" à politica?!? Este senhor, este tal Medina andou acordado ou lucido durante os 10 ou mais anos de governação do PSD? Mas será que ninguem tem vergonha ou seriedade para se recordar que foi durante esse mesmo periodo que foi dado inicio ao carreirismo politico, ao lobismo, ao clientismo politico, à politica do betão e autostrada, até mesmo à essa tal educação inclusiva do "tem educação quem pode pagar e não quem tem capacidade para a ter"? Será que não terá sido Manuela Ferreira Leite (ministra da educação) e Cavaco Silva (primeiro ministro) os primeiros a aumentar o grau de escolaridade obrigatória, a implementar essa vergonha do ensino universitário que são as propinas? E que seriedade tem um partido que apresenta candidatos que ao menor sinal de sarilho ou que quando têm a oportunidade de um cargo melhor roem a corda e dão de fuga? Pois é, quem sabe, talvez as saudades do subsidio fácil, dinheiro fácil para não produzir, esteja a causar graves casos de amnésia nesta gente. Não quero com estas palavras apoiar o actual governo, ou qualquer outro partido da oposição. Por mim a democracia representativa, tal como é praticada neste país deveria ter os seus dias contados.
EDUCAÇÃO, SAUDE E JUSTIÇA PARA TODOS.

Anónimo disse...

Mau caro BG
Isso de querer mandar o menino Sócrates de Magalhães para a Guarda mexe comigo que estou cá... E estamos bem fornecidos de materiais desses...
Você deve ser do "caraças" com essa generosidade de dispensar coisas dessas para a terra dos outros! Pela parte que me toca, recuso a oferta e atrevo-me a sugerir que o leve vocemecê (Vossa Mercê)lá prá sua terra onde se calhar até lhe podem dar uma ocupação limpinha, honestjnha; enfim:inóqua!!!
Cumprimentos e veja lá se esquece isso de mandar o "mono" para a Guarda!!! Porque o não manda antes para um certo sítio para onde eu já o mandei???!!!
O "bicho" é teimoso e recusou-se...
O.A.

Anónimo disse...

Boa noite concidadãos. Na minha opinião, que sou doutra área (saúde), penso que existe uma guerra de palavras, a meu ver, evitável, entre professores e ministério da educação. Não me parece que seja correcto, professores ou outros agentes formadores da sociedade empregarem termos ofensivos e, muitas vezes, roçando a má educação. Não está provado que com este tipo de estratégia se consiga fazer passar a mensagem da razão e da injustiça a que muitos professores estão a ser sujeitos.
Quanto aos partidos políticos parece-me a mim fácil de combater esta devassa corrupta que nos assola a vida quotidiana: Combater internamente em cada partido a corrupção interna que os mina. Só quando essa corrupção que germina no interior dos partidos for combatida, poderemos então começar a combater a sério a corrupção que tolhe o progresso deste nosso país. Dou um pequeno exemplo: Dou 5000 euros de donativo a um partido, será que esse donativo pode ser considerado como uma acção de solidariedade? Ingénuo seria pensar isso. É evidente que tem de haver um retorno desse investimento, a corrupção começa aqui.
Um abraço sentido deste vosso concidadão, pronto para poder contribuir para fazer deste país, um lugar melhor para se viver!
J. Coutinho.

Anónimo disse...

Quando se fala dos professores, a emotividade sobe. Memórias dos tempos de escola? Espero que retenham só as boas. Em todas as classes há profissionais bons, médios e maus. Claro que o trabalho dos professores é muito importante para a sociedade. As expectativas são grandes e por isso a frustração às vezes é maior.
Os professores estão insatisfeitos... como outros sectores (por exemplo os polícias). A culpa também é deles?
Há comentários bem mesquinhos... Os professores deviam era trabalhar nas obras!! este é um argumento deslumbrante! e honesto!
Caracteriza um pouco o tipo de mentalidade AINDA existente em Portugal, no Séc. XXI. Talvez não precisemos das más políticas para acabarmos mal. Nos fazemos isso sozinhos, uns aos outros. Eu posso não dizer bem de mim, mas se eu disser mal do meu vizinho, vai dar ao mesmo. Pois é! É assim que funciona.
Há muitos meninos nas escolas que estão lá porque o sistema os obriga. Meninos, não. Jovens já pré-adultos. Miudos mais novos, misturados com esses, que nos primeiros tempos ainda trabalham, mas que depois se rendem "à lei do mais forte", porque os amigos e o estar integrado é, nestas idades, muito importante. O sucesso escolar é directamente proporcional ao trabalho desenvolvido na sala de aula e este está 100% dependente da disciplina. Ora, os professores continuam a ter a responsabilidade, mas têm já muito pouca autoridade.
Os pais têm de ter cautela: mandam os filhos para a Escola, para que sejam educados, eles passam lá os dias, as semanas, os anos e cada vez aprendem menos e apanham mais vícios. O primeiro é a preguiça e este abre a porta aos outros.
Para quem exclama "Cruzes!Canhoto!" quando menciona o nome da Dra. Manuela Ferreira Leite; Ela escreveu o prólogo do livro de M.Carreira "O dever da verdade". Este apresenta dados importantíssimos para se perceber a razão da falência anunciada do "Welfare State"
A DrªM.F.L é uma pessoa, cujo discurso está em consonância com a realidade do País. A opinião, geralmente de esquerda, de alguns sectores profissionais não deve servir de obstáculo mental a se lide com as duras realidades da economia, que afirma que "não há refeições grátis". As propinas são pagas pelo estudante e também pelo Estado...a não ser que as pessoas queiram estudar em contentores, com professores universitários que em part-time trabalhem numa cadeia de fast-food...ou nas obras! Seria óptimo para a qualidade pedagógica!!!

Anónimo disse...

JÁ NÃO HÁ PACHORRA PARA OUVIR O DECRÉPITO DR. MEDINA CARREIRA.
NEM VALE A PENA ANALISAR MUITO O QUE DIZ. PORQUE O QUE DIZ, TODOS SABEMOS. A ANÁLISE QUE FAZ É A EVIDÊNCIA QUE ALI O TONI DA ESQUINA É CAPAZ DE IMAGINAR.
A QUESTÃO NÃO É DIZER O QUE ESTÁ MAL. TODOS O SENTEM NA PELE. TODOS ENTENDEM QUE AFINAL ESTÁ TUDO MAL.
A QUESTÃO É SABER COMO.

HÁ DIAS, NUMA ENTREVISTA DE MÁRIO CRESPO, O HOMEM DEBITOU TUDO ISTO QUE ESTÁ CONTIDO NESTE VÍDEO.
POR FIM, JÁ MEIO ENFADADO, M. CRESPO PERGUNTOU COM TODA A SIMPLICIDADE:
"MAS ENTÃO DR. MEDINA CARREIRA; COMO SE RESOLVE TUDO ISTO? COMO SE FAZ?"
RESPOSTA:
" FAZENDO ESTUDOS...!!!!!"
E POR ALI SE FICOU.

ELUCIDATIVO...!

M. C.

Cláudia Lago disse...

Não há mesmo pachorra para aturar os(as) Crazymike que aparecem aqui e noutros locais a vociferar baboseiras, como as que escreveu sobre os professores...Pela ausência de conteúdo dos seus argumentos quando escreve, do qual destaco esta "pérola" ("foram os professores, muito á custa dos dinheiros públicos que escolheram as carreiras que quiseram..)que se sente um tuga ressabiado, e onde se nota que foi um aluno cábula, daqueles que ía à escola porque era obrigado a ir...E agora, coitado(!) ganha o salário mínimo e anda aflito por cuasa dos "contratos temporários a 15 dias"...Enfim, um diamente bruto, cheio de "verdades" insofismáveis...

Crazymike, apenas duas palavras:vá pastar.

josé disse...

Homens como o exmº Senhor Doutor MEDINA CARREIRA é que deviam estar à frente do País que dizem ainda ser nosso (pese as dívidas contraídas e a contrair).

Ainda bem que há vozes que se 'alevantam´para criticar esta incompetência de governantes e afins que por aí andam.

Anónimo disse...

Boa Noite
Não podia deixar de manifestar a minha maior concordância com a Cláudia Lago.
Infelizmente lido todos os dias com alguns "Crazymikes" de quem prever o futuro não é muito mais do que imaginá-los um dia mais tarde a escrever um texto tão pobre, não só pelos erros ortográficos e falta de gramática, como também pelo vazio de conteúdo.

Crazymike "para a ignorância, o silêncio é um bom remédio"

Mas também o que é que se pode esperar, até mesmo de um crazymike, quando nem os próprios líderes do sistema educativo têm a perfeita noção da realidade dos alunos, das escolas, dos professores, do ensino. Só mesmo quem está no campo de batalha é que pode falar com conteúdo.
Este é um dos verdadeiros problemas do sistema.

As passagens administrativas e o trabalhar para a estatística, tal como os professores têm vindo a ser pressionados a agir, resulta no que está à vista…
Uma sociedade cada vez mais cheia de Crazymikes.

Cordiais cumprimentos
Manuel

Crazymike "ZZR600" disse...

Já bem diz o povo:

"Quem cala consente!"

Os erros ortográficos não teem relevância para o assunto aqui discutido.

O que realmente importa é tão somente o desconforto gerado por quem por tudo e por nada resolve destabilizar toda uma socieddade que se encontra a braços com uma crise económica mundial, e de quem diz mal por se sentir incomodado com assuntos tão básicos como o comodismo instalado nesta classe. O que disse em mensagens anteriores, tão só reflecte o incómodo causado a quem está saturado de greves atrás de greves, em prejuizo de quem tenta fazer algo pela vida, e para prejuizo dos alunos... Penso que toda a gente tem direito a fazer greves, a manifestar-se. No entanto, tudo o que demais enjoa! Mais uma vez, não posso deixar de louvar os professores que contra muitas adversidades, esforçam-se todos os dias para ensinar, ao contrário daqueles professores que um aluno não passa de "mais um", e literalmente despejam a matéria na aulas sem a preocupação de ajudar de quem quer aprender...
O apelo que faço, é que ao invés de passarem a vida a queixar-se, que sejam pró-activos, que lutem por ensinar com qualidade, pois não é isso que acontece actualmente! Bem disse J. F. Kennedy num famoso discurso:

- Ask not what your country can do for you, ask what you can do for your country!

Penso que esta frase aplica-se a todos nós, e em especial aos professores "grevistas profissionais"...
Sejam pró-activos, apresentem ideias para os problemas, ao invés de apresentarem mais problemas... Todo o bom trabalho e dedicação, mais tarde ou mais cedo é reconhecido, não queiram ser reconhecidos sem terem a humildade de fazerem uma auto-análise do que VOCÊS PODEM E DEVEM fazer para uma sociedade melhor e com futuro! Muito do futuro passa por vocês, pois são vocês os responsáveis dos homens e mulheres de amanhã, naquilo que as pessoas podem vir a ser amanhã...
A titulo de exemplo, posso dizer que não considero correcto que haja professores que façam "vista grossa" ás cábulas em época de testes, situação que por exemplo está a acontecer em algumas turmas do ensino secundário da E.S. de Esmoriz... Há mesmo um caso de um professor de Filosofia que sai da aula na hora do exame, e antes de entrar bate á porta para indicar de forma indirecta que vai entrar, para que por sua vez os alunos escondam os "auxiliares de memória"... Ou de outro professor "bonzinho" que permite que se leve dicionários para os testes para que os alunos escondam esses mesmos "auxiliares de memória" dentro dos dicionários... Se isto é ensino de qualidade, então estamos mesmo mal... Dou outro exemplo da "qualidade" de ensino das nossas escolas:
Na escola C+S António Dias Simões, o conselho directivo (dirigido por professores, note-se!!), os alunos nos intervalos estão proibidos de frequentar o pavilhão, seja para se abrigarem da chuva ou do sol... Para mais, a escola não tem sombras de árvores, ou telheiros (os telheiros dos passadiços foram retirados com a informação de que não está previsto novos telheiros, nem qualquer abrigo). Outro exemplo? Aqui vai:
No inicio de cada ano lectivo, é proposto aos alunos o empréstimo de cacifos escolares, contra a entrega de depósito de 5€... O que acontece é que por ordem do C. directivo, não passam um comprovativo do referido depósito... Pior ainda, é que desde á 2 anos atrás (que eu tenha conhecimento) esse mesmo dinheiro não é devolvido... Agora somem a percentagem de 80% do total de alunos que fazem uso desses cacifos, vezes 5€... È muito dinheiro não é?? Pergunto eu para onde vai esse dinheiro? Evapora-se?? Penso que não... Como é justificado esse dinheiro nas contas da escola?? Não sei... Justificações ou esclarecimentos são negados pela escola aos encarregados da educação.

È por estas e por outras situações, que muitos encarregados de educação e parte do povo Português está contra os professores e suas greves... Isto sem falar de egoismo dessas pessoas que supostamente deviam ensinar, e só olham ao seu umbigo... Se olhassem ao que estamos a passar actualmente e ajudassem a ter uma sociedade melhor, se tivessem argumentos fortes e válidos em que o povo se identificasse com eles, teria mais sucesso em ver as suas carreiras progredirem!

Á pessoa que me acusou de escrever com erros, só tenho a dizer que não me escondo sob a forma "Anónimo" quando aqui escrevo as mensagens! Estou disponivel para o diálogo, mesmo que as ideias e opiniões sejam opostas a quem queira expressar-se e emitir a sua opinião!
Se errar é humano, saber reconhecer os seus erros, é uma qualidade! E admito que errei ao escrever com erros, não por ignorância, mas por não ter tempo para rever os textos atrás escritos! E já agora apresento as minhas desculpas a quem se sentiu incomodado com esses erros, mas penso que o conteudo das mensagens é perfeitamente claro ao ponto de se perceber o que penso e defendo na minha opinião e convicções.

Para terminar, e pelo que tenho lido, andam aqui muitos "velhos do Restelo"... Queixam-se, e falam, e escrevem, e dizem mal de tudo e de nada, e não apresentam ideias concretas e razoáveis para a solução de um problema que é bem maior e diferente do que aqui querem fazer representar.

Anónimo disse...

Caro Crazymike

Quando me reporto à ignorância falo pela ausência de conteúdo do seu diálogo relativamente ao desempenho da classe docente. Fala em um ou dois exemplos concretos de más atitudes de professores, no entanto o universo de professores não são uma minoria de casos que desempenham o cargo com menos profissionalismo ou até com a sua ausência. Isso acontece em todas as classes de trabalhadores.
Desculpe-me mas uma pessoa que fala como você, só demonstra ausência de conhecimento do que, de forma geral, se passa nas escolas.
Pode acreditar que a forma como nos últimos tempos têm rebaixado a classe docente, só tem contribuído drasticamente para piorar o sistema educativo.
Retiraram a autoridade aos professores de tal forma que em muitos dos casos, não há forma de os alunos guardarem respeito. Os professores não fazem milagres, e quando pede soluções, estas, não estão apenas nos professores, mas sim em todo o conjunto de intervenientes do sistema educativo.
É muito cómodo culpabilizar os professores, que são os que estão na frente da batalha. Pode acreditar também que a maioria deles são muito profissionais, novos ou velhos, e se esforçam todos os dias, por vezes esforços sobre-humanos, para levar a bom porto, mesmo aqueles que todos os dias faltam ao respeito e manifestam os mais divergentes interesses dos escolares.
É esta a imagem que se deveria ter dos professores, porque esta é a realidade. E esta seria também uma 1ª solução - Acreditar no seu profissionalismo.
2ª Devolver-lhe autoridade.
3ª Desburocratizar o processo educativo
4ª Maior intervenção/interesse dos pais no processo educativo
5ª Uma politica educativa adequada à realidade das escolas (ouvir mais as opiniões dos professores, pois são eles que mais conhecimento têm da realidade, devendo por isso levar-se mais em conta a sua opinião nas decisões das politicas educativas)
6º Parar com a perseguição que se tem feito aos professores e que gerou uma imagem extremamente negativa.
Só com união se poderá encontrar solução para melhorar a educação em Portugal.

Mais uma coisa Crazymike, o facto de estar anónimo tem apenas um significado, não sou registado no blog, até porque eu assinei.

Mais uma vez
Cumprimentos
Manuel

Raquel disse...

Gostaria de corroborar tudo o que foi dito sobre o "crazymike" pelo Manuel. Esse sr. demonstra saber muito pouco, ou quase nada, sobre o que se vive na escola. Quanto aos erros ortográficos, eram graves e de quem desconhece o funcionamento da língua portuguesa, não erros que necessitariam de revisão.Quanto ao conteúdo, entristece-me perceber que o sr. é só um exemplo representativo de uma grande parte da população que não sabe o que diz... Já pensou que para o sr. ter alguns direitos nos dias que correm, houve gente que lutou e sacrificou grande parte da sua vida? Talvez ainda ninguém tenha pensado nisso, mas, provavelmente, eles queriam era greves e fazer birras infantis! Em relação aos outros comentários e possíveis soluções para os problemas dos profs, prefiro não comentar por não os considerar válidos.
Cumprimentos,
Raquel

Anónimo disse...

É necessário perguntar aos Srs que nos têm governado se vamos deixar aos nossos filhos e/ou netos um País melhor ou pior do que aquele que herdamos dos nossos pais/avós!
Se a resposta verdadeira é "PIOR" então estes Srs governaram pior do que os políticos do Estado Novo!

Crazymike "ZZR600" disse...

Meus amigos:

Os sintomas que teem vindo a publico sobre a educação nas nossas escolas, são apenas a ponta do iceberg, do conluio que os professores conjuram entre si...

Claro está que para se ser "politicamente correcto" tem de se condenar os que os vossos colegas...

Ora vejam:

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1238813

Uma aluna de coragem e sua progenitora:

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1238815

Um "óptimo" exemplo de professor, com ameaças e sexualidade explicita:

http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=1236729

http://jn.sapo.pt/paginainicial/interior.aspx?content_id=1237822


Pergunto se será assim que vocês querem mudar a sociedade? Será assim que vocês vão chamar a atenção??

O povo português está saturado de vocês, e das vossas birras... E isto é o que é transmitido ao vulgar cidadão.

Condora disse...

Agora andamos com "teorias de conspiração"? Se é para ser assim, então acho que pensem um bocadinho na demolição sistemática do Ensino em Portugal, e quem beneficia com esse estado de coisas.

Quanto ao caso da professora que falou sobre sexo: sem ouvir a gravação TODA, e saber o que se passou ANTES, não se devem fazer julgamentos. Há maçãs podres em todos os lados, mas tal como há professores incompetentes ou com taras, também há alunos que reparam que a professora ficou afectada por ter visto ou ouvido alguma coisa, e até passam palavra de que "se fizeres uma pergunta sobre sexo à setôra no início da aula, a cota até se esquece de dar a matéria".

O que eu não acredito - nem nunca o farei -, é que a aluna não sabia o que tinha no saco. As mãezinhas estão a mentir descaradamente, pelo menos nesse aspecto. Ou temos "por coincidência" duas mães técnicas de som, que possuem equipamento com a qualidade e tamanho para captar tão bem a conversa de DENTRO de uma bolsa, e nem sequer ser visto por quem a tem que abrir e usar?
Quantas horas tem essa gravação, que a menina "não sabia que estava a ser feita"? A mãezinha foi à sala antes da aula começar para iniciar a gravação?

Não concordo com o que sei até agora do comportamento da professora - confirmado, não apenas areia para os olhos -, mas que do outro lado estão a mentir em alguns pontos, é mais do que óbvio.

Mas de todos os defeitos que posso apontar, o maior é que se esteja a confundir e empolar um "caso" - por mais grave que seja -, com a necessidade de corrigir a baguna que é o nosso Ensino!

Voltando às teorias da conspiração: mais uma vez, quem ganha com isto?

Anónimo disse...

Infelizmente a maioria dos votantes são menos informados (para não dizer Burros) não só em Portugal mas na Europa e no resto do mundo. Assim sendo, este País irá continuar deste jeito "ad eternum" ate que venha uma nova ditadura e o controle por mais uns anos e ai quem sabe, Portugueses de uma nova era irão de novo fazer uma revolução por inveja de colegas, (O começo do 25 de Abril deveu-se grosso modo a Inveja e ganancia de Oficiais do Quadro que nao queriam que os Milicianos tivessem tantos privilegios) enfim esta racinha de principios ordinários, apanágio da maioria deste povinho descendente dos que tiraram a vida a Viriato nao ira longe. Felizmente que nos próximos três anos o planeta terra ira sofrer muitas alterações e ai quem sabe, os politicos e a populaça serão reduzidos a sua condicão original de primatas?

xistosa - (josé torres) disse...

Já esteve na gamela por duas vezes (e uma como ministro das Finanças) e o que fez ou que se lhe possa atribuir?

Anda à deriva como um náufrago porque nem o PS, nem o PSD lhe ligam.

Hoje é uma patacoada, amanhã outra ...

Leiam "Reformar Portugal – 17 Estratégias de Mudança" que é da sua co-autoria e vejam o que este cérebro que sabe bem mais que todos juntos, sabe ...

Jorge Almeida disse...

Que as coisas estão mal, isso todos sabem. Mas, apontar alternativas, acto digno dos verdadeiros inteligentes, ele nunca aponta uma única que seja!

Ele nunca aceitaria um debate porque, dada esta falta de opções, ele sabe que iria perder em toda a linha, até com um bebé!

Maria disse...

Medina Carreira não acredita na escola inclusiva...
Suponho que também não acreditará numa sociedade inclusiva.
Para o senhor haverá sempre, pelo menos, dois tipos de pessoas: os bons e iluminados (em que se inclui)e os maus e ineducáveis (termo usado no Estado Novo), os que talvez possam enviar-se ao molho para um qualquer estádio de futebol, para varrer as ruas, limpar-lhe a casa, ou até para a prisão quando fazem mal aos "bons" desta dileta sociedade. E há ainda os deficientes, aqueles que a escola inclusiva teima em querer que também possam fazer parte, a tempo inteiro, de uma almejada sociedade inclusiva. Balelas, diz o Exmo. Sr. Deduzo que a esses pobres e tristes cidadãos os enviaria a todos, sem apelo nem agravo, para uma qualquer instituição especial, como ainda é prática corrente, também para que não incomodem os "bons" e "saudáveis" da sua sociedade exemplar.
Não subscrevo. Nunca subscreverei.
Ana Maria Pereira
Profª da Educação Especial

Anónimo disse...

O que Medina Carreira diz tem alguma verdade mas é hábito dos portugueses analisarem as questões do ponto de vista do que lhes convém. Quem é PS aceita que este diga mal e ficam todos contentes, mas se olharmos para o que Medina Carreira diz é, no mínimo, anacrónico. Ele não sabe nada de ensino e pronuncia-se, logo sai asneira. Que sabe ele da inclusão? Que sabe ele de educação? Que sabe ele de avaliação? Que se dedique à economia que é a sua especialidade e deixe para quem sabe outras especialidades. Neste país, é hábito toda a gente saber tudo de todas as coisas. E às vezes há cada burrice!
A televisão devia era fazer debates com especialistas, verdadeiros especialista nas matérias a discutir e não qualquer um que só diz "merda", desculpem o termo.
Enquanto não baixarmos a crista e só falarmos do que sabemos e ouçamos muito os outros especialistas, nunca aprenderemos muito mais e somos cada vez mais analfabetos. Agora há muita gente escolarizada mas continuamos a ter muitos analfabetos funcionais. Experimentem a olhar para o lado e há um em cada esquina.
Há que ser humilde e aprender!!

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page