segunda-feira, 8 de junho de 2009

COMUNICADO DO MUP

Nas eleições para o Parlamento Europeu, os portugueses mostraram a sua maturidade e inteligência perante aqueles que ousaram considerá-los um bando inculto e submisso. Os portugueses revelaram que estão atentos e não se deixam intimidar por ameaças e que a propaganda do gabinete de imagem de José Sócrates de pouco vale quando comparada com a realidade miserável em que este (des)governo mergulhou o País.

Com este primeiro ciclo de eleições iniciou-se o princípio do fim de Sócrates e do seu pseudo-socialismo, que urge derrotar e reduzir à insignificância nas próximas eleições legislativas. Em Outubro, os professores, bem como outras classes profissionais fortemente castigadas e atacadas pela actual maioria absoluta do Governo PS, terão oportunidade de repor a justiça de que foram despojados e de voltar a ser felizes no seu dia-a-dia.

Para isso, não podemos assumir a derrota sofrida pelo PS, nas eleições deste Domingo, como um dado adquirido ou ficar à espera de um milagre. Sócrates quer o poder a todo o custo, seja ele absoluto, seja ele relativo.

Perante a campanha ainda mais agressiva que Sócrates se prepara para fazer, os professores têm de estar à altura e saber responder. Será da sua determinação e da sua mobilização que se poderá ainda fazer inverter três das mais nefastas medidas engendradas e impostas por este primeiro-ministro e pela sua equipa ministerial: acabar com a divisão da carreira e repor uma carreira única; pôr termo definitivo a este absurdo modelo de avaliação do desempenho; restaurar a gestão democrática das escolas.

O MUP, juntamente com a APEDE e o PROmova, continuará a importante iniciativa "COMPROMISSO EDUCAÇÃO" (vide aqui, aqui e aqui), de forma a que cada professor possa decidir o seu sentido de voto nas eleições legislativas.

Mas sabemos que isso não é suficiente.

Assim, o MUP propõe, desde já, a todos os movimentos independentes e sindicatos de professores que se unam nesta luta, organizando uma grandiosa Manifestação Nacional de Professores no dia 26 de Setembro, após o início do ano lectivo e em vésperas das eleições legislativas, de forma a demonstrar, uma vez mais, que estão firmes e determinados em abolir as políticas educativas de José Sócrates e de Maria de Lurdes Rodrigues, comparecendo depois, no dia das eleições, nas mesas de voto para de novo dar o castigo merecido a este governo e seus apaniguados.


MOBILIZAR! UNIR! RESISTIR!

14 comentários:

Anónimo disse...

Por agora foi a vez do voto de protesto. Quando for a sério queremos conhecer em detalhe os programas dos outros partidos para a área da Educação. Sim é que esta coisa de vir com o paleio de que é preciso respeitar os professores é curto.

Anónimo disse...

Como é que algum professor minimamente consciente poderá votar PS? Atentem nesta aberração: Um professor do 1.º Ciclo poderá aposentar-se com a pensão completa aos 52 anos de idade com 32 de serviço. Outro profesor tb do 1.º Cilco que tenha completado o 12.º Ano e tenha feito 3 anos de magistério, caso pretenda aposentar-se com 52 anos, terá de pagar mais de metade do vencimento. Isto é: um prof.º com o 9.º ano e 2 anos de Magistério terá direito ao dobro da pensão que outro com o 12.º Ano e 3 anos de Magistério. Mas esta gente bate bem da bola?

Anónimo disse...

Bora lá!

Anónimo disse...

Lá estarei de novo.

Anónimo disse...

..... e por que razão uns se aposentam com menos anos de serviços e outros não.
Afinal somos todos professores embora uns leccionam 1º ciclos e outros com os restantes ciclos e Secundários...cada um com funções próprias mas com as mesmas finalidades - EDUCAÇÃO/ FORMAÇÃO.

Quando se pensa que chegámos ao fim de uma carreira profissional, logo aparece algo de novo a desmotivar, para não dizer que fui enganado novamente no fim do jogo.

Anónimo disse...

.....organizando uma grandiosa Manifestação Nacional de Professores no dia 26 de Setembro.
Acho um óptima ideia, mas com toda gente bem unida e informada.
Também reconheço que é necessário saber o que as outras forças pensam da nossa carreira profissional....

alebana disse...

Dia 26 de Setembro lá estarei!
:)

AB disse...

Podem contar com a minha participação.

Anabela Magalhães disse...

Também com a minha.

paulo g. disse...

E se as eleições forem a 27 de Setembro?

http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1259759

Anónimo disse...

Deixem os sindicatos de lado e vamos em frente!

al disse...

e por que não fazer, ainda antes, qualquer coisa mais 'substantiva', tipo boicote à abertura do ano lectivo?
as manifs são emocionantes, dão visibilidade aos nossos protestos, mas não fazem grande mossa - não acham q é tempo de nos atirarmos de cabeça a uma luta que o seja, de facto??

e qto a deixar de lado os sindicatos, anónimo, muito pelo contrário: pressionemos mas é os sindicatos a definirem-se, deixarem-se de 'gatos enfuscados',optarem por lutas a sério!

Elfo disse...

Lá estarei, penso que não a 26 mas a 13 de Setembro (seria bom clarificar a data).
Mais palavras para quê?
Concordo que é importante conhecer o que os outros partidos pensam acerca da Educação; mas como já conhecemos este, já é menos um com que nos temos de preocupar.
Para já é preciso pôr esta gentinha a andar.
E pensar que com tantas pessoas inteligentes neste país, não fomos capazes de correr com eles há mais tempo.
É pena que ainda haja professores e outros profissionais que vão votar P.S.
QUE O GATO SE TRANSFORME EM TIGRE.
Vamo-nos a eles.

ana disse...

Já estou refomada (hà 2 anos ) mas sou professora e por mim e por vós lá estarei.Hà professores que vão trabalhar 47 anos!!!!!!!!! Sabiam?
Eu conhço alguns.

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page