quarta-feira, 10 de junho de 2009

ELEIÇÕES E PROFESSORES

Eu sei que não passo de uma "professorazeca" com muito pragmatismo e pouco cuidado com a "forma", mas até este momento ainda não percebi por que razão a plataforma sindical de professores e os movimentos independentes não fizeram um artigo conjunto para publicar nos jornais (a pagar, obviamente, porque somos os que mais jornais compramos mas não temos acções de nenhum).

O artigo devia dizer que os 70 mil que foram para as ruas na véspera das eleições, de todas as partes do país e a pagar as suas despesas de transporte e afins, PESARAM, e muito, no resultado das eleições (se faltarem vírgulas, um P, ou um O, ou dois RR, ou um A... ponham-nas !). Neste momento, é preciso interrogar directamente o partido vencedor sobre o que pretende fazer connosco. Estamos dispostos a ir para as ruas em Setembro! E digo isto sem qualquer ligação partidária e apenas como expressão dos professores.

Manuela Ferreira Leite vai acabar com a divisão da carreira, deitar para o lixo a as alterações ao ECD feitas desde que a equipe de "grunhos" subiu ao ME, acabar com a guerra nas escolas, com este chileno absurdo modelo de avaliação?

E o PS? Se a partir de agora começar a subir salários e a dar "esmolas" para ter mais votos em Outubro?! A dita esmola para nós nunca poderá ser inferior ao fim deste modelo de avaliação, de gestão e das ilegalidades cometidas desde 2005.

Quanto à FNE, vai sair da plataforma porque venceu o partido de Manuela Teixeira? Vai negociar à socapa a venda de cursozecos de gestão e supervisão da sua universidade sindical chamada ISET? Vai ganhar dinheiro esmifrando as algibeiras dos pobres professores? E a Fenprof, vai continuar com teimosia de burro até que o PCP chegue ao poder neste país de PIDE e Inquisição?

Façam todos uma boa reflexão: o Ps foi derrotado porque os professores quiseram, porque bem hajam o Ilídio, o Ramiro, o Guinote ... todos os "professorzecos" e os pais e alunos que não estão albinamente vendidos e que connosco têm partilhado o inferno e o desespero destes últimos quatro anos!

Nós vamos novamente para a rua, com os magros salários e a convicção de ser a classe profissional em quem os portugueses mais confiam. Por isso, está feito o "aviso à navegação": só o fim das atrocidades e ilegalidades cometidas contra os professores nos satisfaz.

Queremos obras nas escolas para ter condições de trabalho, basta de promessas que nunca se concretizam, queremos trabalhos locais para sair da crise, queremos uma avaliação crítica, reflexiva e pessoal, com distribuição de serviço adaptada ao perfil de cada um, queremos que a autoridade e a autonomia do professor na sala de aula sejam respeitadas, queremos que as famílias tenham tempo para os filhos, queremos que as escolas sejam exemplos de democracia apartidárias e com lógicas de cooperação para dar bons exemplos aos que nos tomam por modelos!

As escolas não precisam de Hitleres inchados e sempre prontos a humilhar!

Porto, 10 de Junho de 2009

Lília Verde

12 comentários:

Anónimo disse...

Acho este post muito pertinente. Não podemos perder muito tempo pois o futuro da educação é uma incógnita e o passado e presente fedem. Ilídio sentem-se a uma mesa e força!

Anónimo disse...

Tenho a certeza de que ninguém se deixará seduzir por "esmolas".Este estupor de ministra e este governo estão "queimados".

Anónimo disse...

Tenho a certeza de que ninguém se deixará seduzir por "esmolas".
Como foi possivel comparecer muitos Directores, o cacau falou mais alto....

Anónimo disse...

Cuidado que o senhor Presidente da Republica quase nada falou da Educação no dia de Portugal.
Ele É muito simpatizante com as normas da Ministra da Educação...cuidado!!!
...VOTAREI NAQUELE NELE MELHOR TRATE A CLASSE PROFISSIONAL -ENSINO

AB disse...

Estamos num importante ponto de viragem. Há que analisar muito bem o campo que se pisa e quais são as respostas mais indicadas para prosseguir com aquilo em que acreditamos e queremos ver modificado.
Concordo que precisamos de respostas mais concretas por parte dos partidos políticos para que nós saibamos com o que se pode ou não contar.
Não se pode perder tempo para que a oportunidade não passe.

A hipótese da manif está bem colocada e pode e deve ser levada por diante.
Ilídio, Mup, avancem que terão muitos apoios, todo o meu apoio.

Anónimo disse...

É bom não esquecer que Manuela Ferreira Leite já foi ministra da educação. É bom não esquecer que muitas das medidas tomadas já estavam na gaveta do PSD. Com estes dois, é:" um diz mata outro diz esfola"!

Safira disse...

Duma coisa eu tenho a certeza. Vou votar sempre contra o PS!

AB disse...

Essa é também a minha certeza: votar sempre contra o PS!

Evelyne disse...

Lília, o teu texto está simplesmente...lindo!

Esmeralda disse...

Avaliação crítica, reflexiva, pessoal.
Entendi.

di amante verde disse...

"Esmeralda", apanhei-te! Serás mais Dr que eu? Sei que sabes que sabemos quem somos.Sim, reflexiva, crítica, pessoal, formativa,legal,frontal, intemporal e outas que tal. Afinal, somos gente crescida, ou não?!Dados administrativos são outra coisa, muito objectivos, evidentemente evidentes...Não vou em positivismo de August Compte, nem nas falsas ciências ( só nas ocultas)!

di amante verde disse...

Gostaria de ver um partido novo nas próximas eleições. Deveria ser só de professores. Era uma boa lição para o país.

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page