quarta-feira, 3 de junho de 2009

SIM, SENHORA MINISTRA


É esta a capa do novo livro de Miguel Real, a publicar pela Quid Novi na segunda semana de Junho. Um retrato como se segue:

«Uma mulher seca, que nunca conheceu o amor, de passado trágico e futuro marcado pelo desejo de auto-afirmação; uma mulher de mentalidade despótica, adversa à espiritualidade dos valores, crente de que a única dimensão do bem reside na sua utilidade social; uma mulher cuja especialização académica consiste na manipulação de estatísticas, moldando a realidade à medida dos seus interesses; uma mulher que usa o trabalho, não como forma de realização, mas como modo de exaltação do poder próprio, criando, não o respeito, mas o medo em seu redor; uma mulher ensimesmada, arrogante, feia e triste, que ama a solidão e despreza os homens; uma mulher autoritária e severa consigo própria, imune ao princípio da tolerância; uma mulher que ambiciona ser Ministra.»

Tremem os corredores da Av. 5 de Outubro, parece.

1 comentário:

Maria José disse...

Não fiquei indiferente ao que li na contracapa, julgo, do novo livro de Miguel Real (MR). Professsora, as razões da minha luta (posso dizer que sou pela avaliação externa e não entreguei os OI) prendem-se com aspectos que, de jeito nenhum, têm a ver com o facto de quem está à frente do ME ser isto ou aquilo, em termos estéticos ou, pasme-se! com afirmações deste jaez "(...) mulher que nunca conheceu o amor".
Bem sei que poderiam até ser produzidas por um espírito inculto, mas não é o caso.
MR junta, de forma implícita,aos seus reconhecidos
predicados académicos o ser também expert em conhecimento de amor? Bravo para quem desse conhecimento tem provas palpáveis.
Professora e cidadã,confrange-me, pois, e repudio, com veemência o vocabulário vincadamente sexista a roçar a demagogia, utilizado
para retratar a mulher ministra da Educação.É um vocabulário que carreia uma visão,a meu ver, pouco esclarecida, e, por isso, não confere dignidade ao que realmente interessa, penso eu, - a análise crítica, fundamentada em argumentos da qualidade do desempenho político de quem nos governa.
Tanto assim que não tenho memória de ter alguma vez lido algo semelhante em relação ao, por exemplo, também fortemente constado ministro da Saúde.
Peço desculpa pela porventura petulância MAS no combate político não vale tudo, sobretudo não vale a evacuação "da espiritualidade dos valores", como reivindicado.
Conversa de feminista? pois digam-me o que é ser feminista e dir-vos ei se me revejo na "definição-pronta- a utilizar"
Maria José Cheira
Escola Secundária c/ 3º Ciclo D. Manuel I de Beja

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page