quinta-feira, 30 de julho de 2009

ESPEREMOS QUE NÃO FORME

Independentemente do conteúdo, não podemos esquecer que são PROMESSAS! E J. Sócrates enganou, defraudou e prejudicoi a maioria daqueles que lhe deram o seu voto. Os portugueses não irão "em cantigas".

Ainda assim, parece interessante a promessa da "justiça célere". Fica a pergunta: a celeridade é para aplicar ao caso Freeport?

Não resisto a publicar o comentário que se encontra na fonte desta notícia:

"Sr. Primeiro-ministro e Secretário Geral do Partido Socialista (PMSGPS) não tenho por hábito dar dicas a adversários políticos. Porém, como se trata de um alto responsável político, que não se apercebe dos incómodos que está a causar aos portugueses quando fala à nação, eu aconselhá-lo-ia a calar-se. O PMSGPS só abre a boca para fazer anúncios e promessas, que nenhum português já acredita. Numa atitude de elevado respeito para com o Sr. PMSGPS quanto mais falar, ou seja, anunciar e prometer, mais clara será a sua derrota nas próximas legislativas, em Setembro de 2009. Cale-se Sr. Primeiro-ministro e Secretário Geral do Partido Socialista senão perde as eleições legislativas."



AS PROMESSAS DE SÓCRATES SE FORMAR GOVERNO

Uma reforma fiscal a favor das classes médias, uma justiça mais rápida e o reforço das forças de segurança, são promessas do secretário-geral do PS, José Sócrates, se formar Governo.

Na apresentação do programa eleitoral do PS no Centro Cultural de Belém, José Sócrates repetiu medidas que já tinha anunciado, mas aproveitou a sua promessa de fazer uma reforma fiscal a favor da classe média para se demarcar da líder do PSD, Manuela Ferreira Leite.

"Ouvir dizer que estas medidas são uma perseguição social dos ricos é ouvir a mesma conversa gasta, que considerou irresponsável o aumento do salário mínimo e demagógico o complemento solidário para idosos", afirmou, referindo-se indirectamente a Manuela Ferreira Leite.

O secretário-geral do PS falava na apresentação do programa eleitoral do PS, no Centro Cultural de Belém, que se encontrava lotada.

"Queremos uma justiça mais célere, capaz de responder em tempo aos cidadãos e às empresas. Queremos que Portugal continue a ser um país seguro e, por isso, nos comprometemos também com o reforço das forças de segurança", disse.

In Diário Económico.


O mesmo assunto noutros jornais (destaque o "quer", "quer", "quer"... e a insitência nas "megalomanobras" que a grande maioria dos economistas de renome reprova.

2 comentários:

Anónimo disse...

o programa do Partido Socialista é um programa sério e que merece ser lido e discutido com sentido crítico mas com serenidade

Anónimo disse...

Como é possível nesta altura do campionato acreditar no programa do PS, como sendo sério e que merece ser lido e discutido?
Eu não acredito em nada. Perderam toda a credibilidade durante este mandato.
Só agora é que vão fazer?
Ditadores...

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page