quarta-feira, 1 de julho de 2009

PROPOSTA AO CONSELHO PEDAGÓGICO PARA OS EXCELENTES

Ao Conselho Pedagógico

Ser-se avaliado em Professor Excelente não é a mesma coisa que ser-se um excelente professor.

E não é fácil, um professor ser avaliado em EXCELENTE!

É difícil, muito difícil mesmo e, numa escala de valores, ser EXCELENTE é ainda mais do que ser-se MUITO BOM. Eu disse mesmo M-U-I-T-O–B-O-M; não disse BOM.

Ser-se portanto EXCELENTE é o mesmo que ser-se perfeito, distinto, notável, admirável, brilhante, magnífico, óptimo. São sinónimos que o qualificam extraordinariamente, que o qualificam como O MELHOR de entre aqueles que já são MUITO BONS.

Tal como o Ministério preconiza, os professores titulares têm obrigação de ter as maiores responsabilidades nas escolas porque os considera melhores que os outros; então, também deve caber aos professores EXCELENTES serem os mais responsáveis em todo o processo ensino/ aprendizagem e em todas as funções e tarefas do contexto escolar.

E se um professor titular, de acordo com o ministério, já é do melhor que existe numa escola, então, um professor Titular Excelente é muito mais! Além de distinto, perfeito, admirável, notável, brilhante, magnífico e óptimo, ainda tem mais um atributo: ser TITULAR. Este título não é para muitos!

E, mesmo, ser-se apenas EXCELENTE já haverá poucos, muito poucos!

Posto isto, gostaria de propor para análise aos colegas deste Conselho Pedagógico o seguinte: aos professores que, nesta fase, forem avaliados em EXCELENTE, sejam eles titulares ou não, deverão, a partir do próximo ano lectivo, leccionar as turmas mais «difíceis» da escola, bem como direcções de turma e cursos que só eles, pelas suas reconhecidas qualidades evidenciadas neste rigoroso processo que tem sido a avaliação de desempenho docente, serão capazes de resolver ou minimizar problemas da melhor forma, contribuindo, assim, para que a escola seja também melhor. O rigor desta avaliação deu-lhes esse direito. É por isso que vão ser beneficiados na pontuação para concursos, no concurso para titulares, em prémios pecuniários, … É por serem EXCELENTES, por serem os MELHORES DOS MELHORES, por serem perfeitos, distintos, notáveis, admiráveis, brilhantes, magníficos e óptimos que devem mostrar aos outros como se deve fazer.

Não é pois justo nem razoável que a escola deixe escapar este capital de conhecimentos mantendo os restantes professores com turmas difíceis e funções e tarefas complicadas, aparentemente bons professores, é verdade, mas incapazes de evidenciar os dotes que, em rigor, os professores EXCELENTES foram capazes de demonstrar nesta avaliação criteriosa dirigida ao desempenho de cada docente.

Certo da melhor atenção dos colegas e consciente da importância desta análise, solicito que, após reflexão devida, esta proposta baixe aos Departamentos e deles seja considerado o conjunto de opiniões formuladas.

Francisco Teixeira Homem, professor titular

36 comentários:

Rita Rodrigues disse...

Está soberbo!

Anónimo disse...

Como a colega anterior disse: Está soberbo!
Pois então, eu acrescento está no ponto...está como deveria estar. Até fiquei "invejosa" de não ser eu a escrever isto!!!!Estou a brincar. Está simplesmente MAGNIFICO.

Anónimo disse...

Deveria ser um documento de base para ideário de preparação do novo ano lectivo!

Luis Pitta (r) disse...

Engraçadinhos!

Anónimo disse...

Pois! Vai ser mesmo assim! estou mesmo a imaginar os TD , os CEF , os de Serviço de Mesa e outros com os prof excelentes!! Não me façam rir que me cai a placa (litosférica...)

caas59 disse...

Que pena não ser eu o autor! Brilhante!!! Na minha escola este documento vai ser apresentado ao C.P., ai se vai....

Anónimo disse...

Se a vossa contestação é para com o sistema, não se revoltem contra os colegas que meritoriamente, que os há!, se esforçam e deixam de ter vida pessoal em prol da sua profissão. Quantos de vós não deixam de dar atenção aos vossos filhos porque têm TPC´s para corrigir?; Quantos de vós não se sentam no sofá depois de um dia intenso de trabalho porque ainda têm aulas para preparar?... Se isto não vos acontece caros colegas, é porque certamente não merecem o EXCELENTE.
Dêem-me as frutas estragadas (as ditas turmas), que adicionando açúcar faço sumo na mesma!
Tenho o dito! Roam-se!!

oleite disse...

...curvo-me ao jeito de primeira bailarina da melhor companhia de dança no final de um espectáculo grandioso.
Eu vou apoderar-me da tua maravilhosa criação,entregando-a no CP.

Anónimo disse...

Uma vez que os Excelentes serão insuficientes para todas as disciplinas das turmas mais difícieis, que tal dá-las, prioritariamente, aos colegas avaliadores?
Possivelmente, passariam a ter mais respeito e até admiração por quem está habituado a trabalhar com elas...

António disse...

O amigo anónimo, de "Dêem-me as frutas estragadas (as ditas turmas), que adicionando açúcar faço sumo na mesma!
Tenho o dito! Roam-se!!", professor concerteza, deu "um tiro nos próprios pés", reparou? Eu explico: pelo comentário que fez, mostra que não percebeu nada do texto comentado, o que é grave para um professor, ou, então, pertence ao sistema o que é gravíssimo.Roam-se de quê? De inveja? Educador que se preze não tem de ser invejoso,nem precisa de usar este tipo de vocabulário, concordará.

celeste caleiro disse...

Muito bem, colega Teixeira Homem, volto a repetir...

Anónimo disse...

A classe dos professores está definitivamente dividida...
A velha inveja Tuga a funcionar?
Despeito?
Não sei.Mas que não gostei do que li aqui, ai isso sei. (não sou titular

Anónimo disse...

inteligente, e, delicioso, o conteúdo excelente não pressupõe excelência na docência.... professora aposentada pela pressão do sistema N.C

Rui Silva disse...

Está-me a parecer (e bem!) que quem não está de acordo com esta proposta são aqueles professores que querem ter excelente (em vez de serem excelentes) com as suas aulinhas certinhas, boas turmas, alunos trabalhadores, funções "limpas", etc ...

Querem ter excelente (e não ser), então que fiquem com os CEF´s, Profissionais, DT de turmas mal educadas, façam aulas de substituição (preferencialmente ao final do dia).

As piores turmas duma escola para os melhores professores, obviamente. Para os Excelentes.

Não é isto que o MinEdu deseja e não foi este o caminho que abriu com esta ADD e este ECD?

Agora que se aguente.
Apoiado!!

Olga disse...

Colegas; os excelentes nunca terão excelente! Têm demasiado brio profissional e muito amor à camisola, para desleixarem o seu trabalho sério, em prol dos floreados burocratas de meia dúzia de teóricos ignorantes.O nosso excelente é a satisfação do dever cumprido com honestidade e empenho.
Olga

alberto disse...

Aos que, por serem do "sistema" não concordam ou criticam a reflexão aqui proferida eu digo"se falam por ignorância eu até perdo-o, mas se falam para ofender, só me resta dizer-lhes que as suas(deles)insinuações são como balas inofensivas que resvalam na couraça da minha indiferença". concordo plenamente que se há excelentes, eles que provem a excelência onde é mais necessária, no terreno ( a sala de aula ) se conseguirem tirar sumo de laranjas secas, então ou são milagreiros, ou serão de facto EXCELENTES.... CHAPÔô...

Li de Queiroz disse...

Grande Francisco Homem!

É de... HOMEM!:)

Uma proposta "perfeita, admirável, notável, brilhante, magnífica e óptima", que merece um excelente!

Parabéns, Francisco! Tenho orgulho em ser tua amiga e tua colega.

Quanto ao "Anónimo" (o nick está mesmo à altura do comentário do dito cujo), alguns (parcos) conselhos que me falta a pachorra:

1 - Quem escreve com esta sintaxe (ver dicionário e corrigir os erros ortográficos afigura-se-me uma boa medida), o melhor mesmo é manter-se anónimo para não envergonhar tão digna classe.
2 - E por que não as "Nobas Upurtunidades???!!!... Aproveite, tem professores excelentes!Embora não façam milagres nem consigam tirar sumo de quem o não tem. Mesmo com açúcar!:)

E para terminar:
"Dêem-me as frutas estragadas (as ditas turmas), que adicionando açúcar faço sumo na mesma!" (Anónimo dixit)

Bem me parecia que tinha que adicionar açúcar!:) Só por si... não vai lá!

"Tenho o dito!"
(Anónimo dixit)

Eu TAMBÉM!
(Mas pode/deve tirar o "o". É que escrever "tenho dito", chega perfeitamente!:) Já é MUITO dito!)

"Roam-se!!!"

Qualquer um tem obrigação moral de se "roer" de vergonha por ter um "colega" assim!

FIAT LUX! ET LUX FACTA EST!

E acrescento:

Os cães ladram e a caravana passa...

Anónimo disse...

http://umjardimnodeserto.nireblog.com/post/2008/11/07/muito-obrigado-a-um-homem-que-e-professor

http://democraciaemportugal.blogspot.com/2008/11/entrevista-de-jos-scrates-tsf-e-dn.html

Flordesteva disse...

Pois é...há o excelente do TITULAR e haverá (se as cotas o permitirem)o titular de EXCELENTE. Mas os excelentes mesmo, continuarão a fazer o seu trabalho, independentemente da (in)capacidade de lhes ser reconhecida tal excelência.
Apesar de tudo, esta avaliação tem um lado positivo...a queda das máscaras.

João disse...

Tanga...estamos fartos de tanga...amigos

Paulo Tavares disse...

Isto está lindo está!
Imaginem quando forem os 150 mil a serem avaliados pelo modelo que a ministra quer implementar, vai ser bonito vai!
Os professores são os seus próprios inimigos!

João Barros disse...

Boas
A questão de titular, a questão de excelente, enfim, todo o leque de diabruras e armadilhas que este governo fez, para impor, uma opinião radical, hetleriana, e voltar, que foi a grande função disto tudo, o povo contra a classe e a classe contra a própria classe, devia ser para a classe a grande lição a tirar disto tudo e a voltar o sistema contra quem o tentou impor e é ai que está o sucesso e o prestigio da nossa classe, porque olharmos para o Excelente deste, o Titular daquele, o tempo de serviço daquele, aquele contratado, isto não é nada, a luta é de todos nós e nada disto deve acontecer, tudo deverá ser repensado novamente e deixar os titulares de lado, os excelentes de lado (todos cumprem e zelam pelos seus alunos), e fazermos com que esta classe seja tratada como "era", o orgulho dos nossos filhos, o nosso orgulho e o orgulho deste País, porque os Professores são sem sombra de dúvida um dos motores desta Sociedade, podemos passar sem políticos, mas sem os restantes trabalhadores é que o País não pode passar, por isso, todos nós temos a chave na mão, é VOTAR NÃO QUERO MAIS, SEJA DE LAVAGENS DE DINHEIRO, DE ROUBOS À DESCARADA E AI NINGUÉM FAZ NADA E É AO CONTRÁRIO QUEM ROUBA UM TOSTÃO É LADRÃO, QUEM ROUBA UM MILHÃO É UM LORDE.
Bem haja a todos e que este País um dia, possa ser o orgulho de todos nós, porque muitos fazem para que ele seja, só que ...

Paulo Marta disse...

Supostamente, são professores que aqui escrevem.
E ainda não perceberam a ironia deste excelente texto que mais não é que uma proposta de reflexão.
Reflitam!
Reflitam no que é este modelo que a ser levado como se pretendia, poderia ter situações destas como o texto refere.
Uma ironia perfeita num texto pertinente.
Obviamente que isto não poderá ser levado adiante mas, é um alerta. Um alerta que chegou na melhor hora. Um alerta para todos pensarmos e reflectirmos. E todos sabemos que há professores que podem bem ser beneficiadíssimos com "favores" de "orientações" escolares e outros podem ser prejudicadíssimos por não terem certas "influências".
O problema, está na forma como o ministério procurou COMPRAR os professores dando-lhes prémios pecuniários e privilégios funcionais. ISTO SIM, e disto é que se deveria falar e criticar.
PARABÉNS ao colega pela ironia, pelo momento que no deve levar a reflectir.
Por ninguém ter pensado e reflectido a tempo e horas é que agora há titulares e não titulares.
Esta ironia veio a matar. Na "mouche"
REFLITAM!!!!!!!!!!!!!
É isso que se pretende !!!!

Anónimo disse...

EXCELENTE!!!
em resposta a:"Quantos de vós não deixam de dar atenção aos vossos filhos porque têm TPC´s para corrigir?"
Como é que um educador que se prese pode pôr de lado os seus próprios filhos? Quando nós professores nos lamentamos que os Encarregados de Educação não participam, não dão atenção aos educandos...e os resultados são as "frutas estragadas".
eu tenho 3 filhas e doi-me na alma quando chego a casa cansada de tentar tirar "sumo de laranjas secas" e ter pouca paciência para as minhas fofas mais lindas!

Elfico disse...

Razão tinham outras vozes quando diziam que a classe, com a criação do grupo dos professores titulares, seria partida em duas. A cisão acabou por dar, aqui, os primeiros frutos: «Se são titulares e se são excelentes, então eles que trabalhem...». É uma ideia tão absurda, tão "raivosa" e tão infantil, ao mesmo tempo, que não lembraria, por certo, nem ao menino Jesus.
Sim, sou titular, só não sou excelente... ainda!

celeste caleiro disse...

Estive hoje numa formação em ADD...fui lá parar, pq substituo uma colega que se aposentou.Era sobre a fase final da classificação. Nós suspendemos a avaliação, mas eu fiz questão de ficar a ver...não imaginam a selva que é! A arbitrariedade, a subjectividade disfarçada de objectividade, a discrepância entre escolas e critérios...às tantas o formador dá-se conta que fora acrescentado, de um dia para o outro, um parâmetro na ficha on line, sem ele saber. Até deu vontade de rir! Que credibilidade tem esta formação? O que estiveram aqueles colegas a fazer nas outras sessões, para terem chegado até ali? Como é que se aceita esta fantochada impavidamente? E de facto até era fácil chegar aos excelentes!E depois as cotas?E os empates?Um filme com enredo digno de se ver!Colegas, é o caos nas escolas, no sistema, na cabeça das pessoas...serão ainda capazes de ser professores? Isto não pode passar!

joaquim-sml disse...

Na minha opinião o epíteto que o Ministério arranjou é infeliz. Numa rápida consulta ao Dicionário, atesto:
excelente [eiS], adjectivo uniforme1. muito bom; magnífico; perfeito.
2. distinto
(Do lat. excellente-, «que se eleva acima de», part. pres. de excellère, «ser superior a»)
excelência [eiS] nome feminino1. qualidade do que é excelente
2. alto grau de bondade ou perfeição; superioridade
3. [com maiúscula] tratamento cerimonioso que se dá a pessoas em função da sua posição, cargo ou dignidade;
por excelência com primazia sobre todos;
ter excelência ser difícil de adquirir.
Eu tenho para mim que ser-se excelente é equivalente a atingir-se a excelência, e que, excelência equivale a 100%, ou seja: sem mácula, perfeito.
Assim, é natural que se reprove a mínima falha dos que forem rotulados de excelente. É uma responsabilidade e tanto!
Pergunto, no meu assombro perante o adjectivo que arranjaram e que atesta a imbecilidade, para não dizer ignorância ou analfabetismo, dos que nos governam: quando um docente faz a auto-avaliação e tem a afoiteza de se qualificar, a si próprio, como excelente, está a ser íntegro perante si próprio?
Por aquilo que eu conheço da natureza humana nem o Cristiano Ronaldo teria essa lata perante a sua consciência.
Mas o certo é que parece que alguns se acham mesmo excelentes!
Acho que o melhor mesmo é não nos deixarmos levar no engodo de dividir a classe. Deixarmos a competição entre colegas e cada um competir, isso sim, consigo próprio, no sentido de não ser chamado de professor excelente, mas sim, ser-se (sentir-se) excelente professor!
Dos titulares nem falo!

Flor de Côr disse...

Perfeito!!! Concordo plenamente, tenho pena ser uma reles professora que deixou de ter acesso ao CP, por não ser titular.
Eu gosto de trabalhar, mas não façam de mim burra!!!

Jorge Machado disse...

- "um professor titular, de acordo com o ministério, já é do melhor que existe numa escola"
- "reconhecidas qualidades evidenciadas neste rigoroso processo que tem sido a avaliação"
- "que a escola deixe escapar este capital de conhecimentos"
- "nesta avaliação criteriosa dirigida ao desempenho de cada docente."


Apesar da ironia deste texto, penso que há uma coisa em que todos devemos aproveitar para reflectir.
É que o tempo em que todos nos entendiamos para beneficiar a escola em relação aos horários, cargos, turmas, etc de cada um, já lá vai.

Agora, as REGRAS que o Ministério quer impor são outras. Agora PAGA àqueles que ele acha que são os melhores num processo que revolta a todos os professores. O ME passou a COMPRAR os professores da mesma forma que COMPROU os Directores para forçar a ADD.

Os entendimentos entre professores, pura e simplesmnente ACABARAM. Quem quer dinheiro ... que se amanhe.

É que eu, por exemplo, pelos critérios da minha escola posso não passar de BOM mas na escola ao lado sou EXCELENTE. Vou para os píncaros da lua. Sou o Máximo.
Pelos critérios anormais e pelas quotas injustas.

Os professores que querem ser Excelentes (por vontade ou por oportunismo - também os há!!) e ter os benefícios "ministeriais" devem mostrar a sua classificação. O PORQUÊ de serem Excelentes.

Os excelentes professores (que não são professores Excelentes) ... esses vão continuar honestamente a dar as suas aulinhas a pensar na escola, nos alunos e na educação!

Anónimo disse...

Realmente merecemos como somos tratados, por causa de alguns... Colegas contra colegas que inseridos num sistema, por obrigação, instrumentalização e repressão deveriam caminhar no mesmo sentido. Ressalvo a inveja,o rancor, a má-fé deste texto, como é possível?! Que vergonha para a classe!
Caro colega, não sou titular mas tenho muito orgulho de ser
professor e compreendo plenamente o sentimento de angústia por todos vivido, cada um com a sua função imposta.
Faça uma introspecção, a sua revolta está a transformá-lo num animal igual aos demais do nosso Reino, saiba controlar a sua revolta e canalize-a para quem realmente a merece, se é que esse sentimento o faz feliz!!! Profira palavras de alternativa ao que tanto o incómoda, não seja rancoroso e sobretudo hipócrita para com todos nós,lembre-se que todos somos colegas,no mesmo barco,
(QA;QZP;Contratados...). Seja útil e não um desperdício!

Anónimo disse...

Excelente artigo e proposta!! Subscrevo totalmente!!!

Ricardo disse...

Excelente post para Excelentes Professores.....para os Magníficos professores nem tanto!!!
A verdade é que a introdução do "concurso a excelente" veio abrir a porta à competição ruinosa, à inveja desmedida....existem excelentes e "menos excelentes" em todas as classes... devíamos entender isso e lutar....lutar para que possamos ser uma classe que possa ser excelente sem ter que para isso corrigir os trabalhos de casa ou testes em casa...que não tenha de abdicar da vida familiar....onde já se viu um Professor manifestar este tipo de opinião? Será que é mais "excelente" quem não tem vida em casa????? Existe muita fruta estragada é na Classe Docente....Aconselho TODOS a reflectirem um pouco acerca da Morte.....talvez percebam assim um pouco mais da essência da vida e talvez a vivam com uma verdadeira atitude construtivista....e se demitam do "mata e esfola" que temos de observar, muitas vezes ao nosso lado!!
PARABÉNS PELO POST....
Se assim TODOS pensássemos não existiria, digo eu, fruta estragada!

Isabel neves disse...

Concordo plenamente, considero que para se ter excelente tem de se marcar a diferença.. Para isso basta ter 2 turmas de CEf ou outras problemáticas, conseguir ensinar a ser, a estar e também os conteúdos, dar aulas de porta aberta a qualquer outro para partilhar e ser admirado pelos alunos.. Acho isto essencial, mas efectivamente a maioria dos profs titulares pelo menos na minha escola têm as turmas do ensino regular e as dos anos terminais, 11º e 12º ano.Acho que todos os professores devem ser mais humildes e menos ufanos na sua pretensão a excelentes !

rui disse...

Lamento discordar mas eu não quero que os meus filhos (e tenho dois em idade escolar) sejam educados por professores graduados como "excelentes".
Confuso? Passo a explicar.
Tendo em conta como se processou a implementação do processo de avaliação de docentes e os critérios nele plasmados para a graduação de "excelente", só posso concluir que excelentes (pelo menos neste ano!) serão os que não foram solidários, os que privilegiaram a sua carreira e situação pessoal ( o que até seria expectável em outras circunstâncias), os que tentaram aproveitar a não-adesão e outros, os que trabalharam para "fazer flores", os que gastaram 15 dias a preparar UMA aula assistida (e o que fizeram das outras?), os que não marcando posição foram entregar sorrateiramente os seus pedidos...
Não são estes valores que quero para os meus filhos. Por isso, passarei a indagar da classificação obtida pelo(a) professor(a) do meu filho e tirarei daí as ilações que me aprouverem.
PS (chiça!): Não somos todos iguais e há uns mais dedicados/competentes/profissionais que outros mas não é assim que os conhecemos.
Lamento ter que fazer estas observações tão azedas, especialmente porque poderíamos ter evitado chegar a este estado de coisas.

jjpmfv disse...

PRONTO! o Ministério da Educação conseguiu o que queria: colocar professores contra professores. A prova está aqui bem presente. Caímos que nem uns patinhos...

João Barros disse...

Bons Dias

Apelo a todos a uma profunda reflexão sobre isto tudo, isto, porque, estamos a entrar e a fazer, como se tem feito, o que os ditadores querem, vamos lá parar um pouquinho, vamos todos pensar em união e fazermos o que de melhor podemos fazer, lutar por todos, deixar o eu, o eu, e o mais eu, olhar todos sim, para a "porcaria" da carreira e deitá-la abaixo, olhar para o caso deveras urgente dos contratados, olhar para coisas que não se entende, todos acomulam e nós se necessitarmos só podemos acomular um número de horas miseráveis e todos, mas todos mesmo, acomulam em tudo o que é sitio e lugar, até nisto somos diferentes, enfim lutarmos para dignificar a nossa profissão, lutarmos, sim, mas por todos, porque nós amamos a nossa profissão, nós gostamos dela e penso que se não fosse isso, muitos já não estariam lá, enfim, lutemos juntos e deixemos o nosso eu, por esse eu, é que o Mundo está, como está

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page