quarta-feira, 29 de julho de 2009

UMA AUTÊNTICA BOMBA COM OS PROFESSORES EM FÉRIAS

Acábamos de receber este e-mail que terá sido enviado pela directora de um Agrupamento para uma professora.

É uma autêntica "bomba" nesta altura do ano em que muitos professores estão de férias. Ainda por cima no final da legislatura deste governo!

Só não custa a acreditar porque a ministra se chama Maria de Lurdes, que partilha a visão do líder Sócrates.

Esta mensagem tem de chegar a todos os professores, com urgência!


Caros colegas,

A partir do dia 31 de Julho vai abrir concurso de acesso à categoria de Professor Titular, com prova pública.
Por este motivo, é necessário estar atento à página da DGRHE para aceder à plataforma e saber os moldes como se vai processar.
Leiam o dec-Lei nº 104/2008 de 24 de Junho (ver em anexo) para terem conhecimento de quem pode concorrer.

Decreto-lei nº104/2008 de 24 de Junho

11 comentários:

Anónimo disse...

Mas afinal qual é a vantagem de ser professor titular?
Até a data, este título só veio aumentar a carga de trabalho sem qualquer compensação.

Elisabete disse...

Porque acredito que os sonhos tornam o mundo melhor. Votem no rapaz e ajudem-no a cumprir o dele.

http://www.rumoantarctida.com/

Anónimo disse...

Será que ainda há alguém que quer concorrer a esta palhaçada? Tenham juízo e lutem por algo credível.

Irene disse...

Sejamos coerentes e não nos deixemos levar pelas "cenouras" do Sr. Sócrates e Cª. Se estamos contra a divisão da carreira, não vamos concorrer a titular! Eu não concorro, prefiro "morrer" no 8º escalão, mas de pé!
Atenção:" Para ter acesso a professor-titular é necessário que o Ministério das Finanças autorize a abertura de concurso (...) não basta que os docentes tenham realizado a prova com sucesso, é preciso que tenham sido candidatos ao consurso e não tenham obtido vaga. Portanto, sem a realização do concurso - que, já se sabe,não terá lugar - podem ter lugar todas as provas de acesso que ninguém acederá à categoria de professor-titular." in, Jornal Fenprof
Irene Bernardo

joão disse...

Posso compreender que se tenha concorrido a titular no 1º concurso, em 2007, até porque os Sindicatos amedrontavam com o espectro do desconhecimento das consequências no caso de se não concorrer (incentivavam a concorrer mesmo quem não obtivesse a soma dos pontos exigida), alertando em especial para o perigo dos horários zero. Agora o que não compreendo de todo é que se tenha concorrido em posteriores concursos. Quem defende uma carreira única concorre, depois, a titular ? Onde está a coerência ? E, afinal, que função têm os titulares para além de ajudarem o ME e os Directores no controle dos Colegas, em questões de avaliação e não só ? Tendo passado ao 10º escalão em Junho de 2003, não sou titular nem tenciono concorrer a tal. Vamos unir-nos de uma vez por todas ou não ?

margarida s. franco disse...

Não concordamos com a divisão da carreira e depois vamos concorrer a titular????

Onde está a lógica disto tudo?????

É para o sr. pedreira dizer que estamos de acordo, porque concorreram milhares???

É isto que os professores querem???

Se é, depois não se quiexem por causa das quotas!!!!!!

Anónimo disse...

Não há qualquer dúvida que a ser aplicada a legislação (DL 104/2008 de 24-06) estamos uma vez mais perante uma situação de uma injustiça extrema – dualidade de critérios entre a forma de acesso à categoria por esta via e o processo anterior (automático).
Igualmente chocante – a abertura do concurso durante o tempo em que os professores gozam do merecido descanso após um ano de verdadeiro inferno.

Safira disse...

Eu não concorri em 2007 e não vou concorrer agora. Se tenho andado em todas as lutas que sentido faz concorrer a esta palhaçada?
Além disso o PS vai perder as eleições e esta porcaria toda vai pelo cano abaixo!

VAMOS TODOS VOTAR CONTRA O PS !!

luena disse...

Sempre fui contra essa "coisa" de ser "titular".
Não concorri nem vou concorrer.
A união faz a força!
Não alinhem nessa jogada!!!

Anónimo disse...

Eu não sou a favor das revoltas, mas sabendo o que se está a passar nas escolas é altura para dizer basta.

Não fazer nada que o ministério manda é a única solução, baicote total.

Com esta politica, nem o prefessor ganha, nem os alunos ganham, pois o professor perde o seu tempo com burocracias irrisórias,e nem o país ganha.

Se isto prejudicasse os professores e ao menos beneficiasse os alunos, mas parece que nem isso. Aliás todos sabemos que o que se está a passar nas escolas é um descambar para um circo, onde nem os alunos aprendem, nem os professores conseguem ensinar como deve ser porque não têm condições,(as avaliações não conseguem medir isto, nem nunca conseguirão, é apenas mais burocracia e trabalho para o professor ), isto porque a única preocupação do ministério não é dar ao encarregado de educação a garantia que o seu filho aprende e vai ser um bom cidadão, a sua preocupação é somente, estatisticas e dinheiro da união europeia em subsidios para os novos cursos, parte desse dinheiro nem chega às escolas.

Assim seguindo a politica socratiana, pode-se também comparar com os problemas que existem na GNR ( e se calhar pelo resto do país), o interesse é multar, o crime continua á vontade, é por isso que se premeia quem mais multa com dias de férias.

Ao governo socratiano só lhe interessa a Fazenda Pública, enquanto o país está a ser brutalmente explorado. Esta é que é a dura realidade, por isso neste preciso momento, estamos sem futuro.
O nosso dever será lutar por uma melhor educação e por um país melhor.

Basta de premear a falsidade, isso não nos levará a nenhum lugar.

Anónimo disse...

Professores também são culpados por o que está a acontecer, porque deixam fazer, eu como contratado não entreguei os objectivos, fui um dos poucos na minha escola, e segundo se dizia poderia ter a carreira em risco, sim porque tenho uma carreira de 15 anos de contratado, uma vergonha.No fim disseram-me que eu era uma pesoa com coragem e discernimento.

Mas quanto ao ficar desempregado, não tenho medo disso, tenho medo é do país entrar no caos , isso sim, porque depois sobra para todos, mesmo aqueles que acham que pertencem ao quadro (ainda correm o risco de passarem a ter um contrato de trabalho), com esta personalidade socrates, ninguem está seguro.

Se estão contra a divisão da carreira, porque é que concorrem para a divisão?? Desculpem lá, mas voçês que o fazem, são uns vendidos.

Eu tenho filhos para criar e não me venham dizer que voçês também têm.

Se estão contra a carreira de titular, não concorram, o assunto fica resolvido, se o colega concorre é problema dele, voçês contribuem com a vossa parte e certamente Deus os compensará. Gente com falta de FÈ e VENDIDA.

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page