terça-feira, 22 de setembro de 2009

O CAIR DA MÁSCARA

Lembram-se de a ministra ter dito que o ano lectivo começava assim... do tipo "melhor do que nunca porque somos os melhores"?

As máscaras vão caindo e, além das obras que deixam alunos sem vaga nas escolas, ainda nem tudo está resolvido.

E há mais... A Fátima Freitas, por exemplo, colocou
aqui um comentário que merece ser lido:

"Ainda hoje pensei em colocar um anúncio na entrada da minha escola: "ABERTA PARA OBRAS, FECHADA PARA AULAS". Pois é mesmo assim. A António Sérgio em VNGaia só inicia as actividades lectivas no dia 28... esperemos! Para ser sincera duvido que as 66 turmas tenham salas, mesmo com os contentores! O ano transacto foi desgastante devido ao barulho. Apesar de algumas salas estarem prontas, o caos ao redor das mesmas é digno de uma GUERRA! Tenho imagens LINDAS!"


Problemas nas colocações
Menos furos e mais professores depois de uma semana de aulas no básico e secundário

Numa escola de Cascais, o primeiro dia de aulas, na passada terça-feira, foi passado quase por inteiro no recreio. Também para Inês, aluna do secundário numa escola de Lisboa, o princípio do ano lectivo passou-se quase em branco. Durante três dias quase não teve aulas por falta de professores. Ontem, contudo, já só lhe faltava um.

Devido às mudanças introduzidas nos concursos de colocação de professores, o ano lectivo arrancou com muitos docentes em falta. Mas uma semana depois da data limite para o início das aulas, os "furos" vão sendo cada vez menos. E nas escolas há muitas caras novas entre o corpo docente.

Numa escola de Barcelos, quando as aulas começaram, no dia 10, faltavam 25 professores. Agora estão apenas por seleccionar dois docentes, mas ainda não é certo que todos irão ali permanecer. Com muitos horários a serem postos a concurso só este mês, há professores já colocados que optam por outras escolas, deixando novos buracos por preencher. "Na nossa escola, nem em 2004 foi tão confuso", desabafa um docente de um agrupamento da Amadora. Nesse ano, com Santana Lopes como primeiro-ministro e Maria do Carmo Seabra na pasta da Educação, em Outubro estavam ainda milhares de professores por colocar. Este ano não se sabe ainda quantos estavam em falta nos primeiros dias de aulas. E quantos horários se encontram por preencher. O PÚBLICO questionou o Ministério da Educação, mas até ao fecho da edição não foi dada qualquer resposta.

Segundo Mário Nogueira, da Federação Nacional de Professores, as áreas que continuam com mais problemas são as de Informática e Educação Especial. Para a primeira, as escolas estão agora a contratar os professores que foram impedidos de concorrer no concurso nacional.

In Público.

Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page