domingo, 18 de outubro de 2009

"SOMOS TODOS CRESCIDINHOS"

Mário Nogueira alerta para "leituras políticas" dos apoios, no dia em que foi revelado que o encontro de António Costa e Carvalho da Silva foi combinado

"Quando manifestamos um apoio público temos de saber que este tem leituras e interpretações políticas". As declarações são do líder da FENPROF, Mário Nogueira - várias vezes apontado como próximo líder da CGTP -, comentando ao DN o apoio de Carvalho da Silva a António Costa, no preciso dia em que o Expresso confirmou que o encontro entre o autarca e o líder da CGTP-IN foi combinado.

Apesar de dizer que "decorrente da liberdade individual, Carvalho da Silva tem direito a apoiar quem quiser", Mário Nogueira revela ter uma "opinião pessoal" sobre o assunto. Para já, guarda-a para si, mas não deixa de sinalizar o desconforto com a posição assumida pelo líder da CGTP-IN. "Já somos todos responsáveis e crescidinhos", anota Mário Nogueira, acrescentando um condescendente "Carvalho da Silva não comprometeu ninguém, como eu, ao apoiar a CDU, também não comprometi a FENPROF."

Se se confirmar que o encontro foi combinado e até promovido por Carvalho da Silva, como diz o Expresso, este terá induzido em erro Jerónimo de Sousa e a outros dirigentes comunistas. Isto porque, na nota que o secretário-geral da CGTP enviou para os comunistas, este diz que transmitiu a mensagem a António Costa "num encontro casual", enquanto, afinal tudo terá sido preparado ao pormenor.

O DN contactou Ulisses Garrido, o sindicalista da CGTP que alegadamente terá acertado agulhas entre Carvalho da Silva e a candidatura de António Costa, que recusou-se a fazer "qualquer comentário" sobre um assunto que "já devia estar fechado e encerrado".

O encontro entre António Costa e Carvalho da Silva ocorreu antes das autárquicas, quando o líder da CGTP disse ao candidato socialista: "Já que nos encontramos, quero desejar-lhe uma boa ponta final de campanha e dizer-lhe que os lisboetas e Lisboa precisam da sua vitória". Estas palavras foram assumidas num documento enviado por Carvalho da Silva à Comissão Coordenadora Nacional da CDU, onde também garantia que a sua posição em Lisboa "não põe em causa o apoio, claro e inequívoco, à CDU".

A "posição" que Carvalho da Silva tomou tinha em conta, segundo o próprio, "as condições concretas e os objectivos políticos presentes na disputa eleitoral em Lisboa". O que o líder da CGTP quis transmitir foi que só havia duas possibilidades de vitória em Lisboa e, dentro dessas, preferia Costa a Santana. Mesmo que o seu candidato fosse o comunista Ruben Carvalho.

In DiáriodeNotícias.

1 comentário:

Anónimo disse...

~MAIS UM QUE SE JUNTA- o BE.
http://www.parlamento.pt/ActividadeParlamentar/Paginas/DetalheIniciativa.aspx?BID=34816

O PSD E O PP...ANDAM A DORMIR????

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page