quinta-feira, 12 de novembro de 2009

A AVALIAÇÃO DOS PROFESSORES?

Num inquérito sobre o modelo de avaliação dos professores, no Quiosque.aeiou.pt, encontrei este comentário que aqui se destaca. É do marido de uma professora!

A Avaliação dos professores?

(carloscoxo, 1 ponto , ontem às 16:45)

Ora cá está um tema que eu domino, largo. Passo a explicar, sou marido de uma professora, sim eu sou um homem completo, casado, torturado pelo sistema de ensino, enquanto petiz e agora enquanto homem grande. Pode-se dizer que sou um masoquista. Pois, também acho.
Agora a Avaliação, no ultimo ano, a minha professora passou sem exagero cerca de 5h/semana em reuniões na escola, mais cerca de 3h/semana, na internet a pesquisar os formularios, mais mails, mais telefonemas para colegas e sindicatos.
Eu, um mero Tenico de Gestão olhei varias vezes para a legislação, mais os formularios, mais os objectivos, adicionei aquilo que ela me conta da profissão e cheguei às seguintes conclusões:
1.º é certo que os professores não têm, Um computador atribuido pela Escola, eles têm que o pagar
2.º é certo que na escola os professores não têm gabinetes para receber alunos, fora dos horarios estabelecidos.
3.º é certo que os professores têm que pagar do seu bolso a formação, fora dos horarios de trabalho,
4.º é certo que a avaliação instituida é mais uma medida administrativa de impedimento para a progressão dos custos do sector da educação.
5.º é certo que o papel dos sindicatos se resume a decretar Greves, negociar aumentos e são politizados.
Então o que está mal.
1.º A avaliação não se deve chamar dos professores mas sim da Escola, enquanto Mix de Edificio, Condições instrinsecas, (gabinetes, computadores, papel, impressoras), mais avaliação do corpo docente, qualificações, media etaria, nivel de participação na comunidade ( sim organizar festas de carnaval, natal, magustos e outras actividades deve ser isso que deve ser avaliado e atribuido aos professores), visitas de estudo a pertinencia das mesmas, mais conferencias e outras actividades tais como observatorio de Estrelas, planetas, saraus de desporto, musica e expressão drmatica. Isso é que determina a capacidade do corpo docente e o envolvimento com a Escola. São aspectos qualitativos que devem contar, é aí que os professores fazem a diferença. São a este tipo de professores que eu enquanto pai poderei confiar a instrução dos meus filhos.
Avaliar ainda a participação da Comunidade, país e encarregados de educação, como forma de perceber a Percepção da Escola enquanto polo comunitario.
Avaliar, se as quotas de retenção são respeitadas, se o professor falta é uma missão da Gestão da Escola e é a Gestão da Escola que tem que ser dado Liberdade com Responsabilidade, para definir quais as retenções e definir o nivel de faltas dos professores. É à Gestão da Escola.
Claro que em primeiro lugar os professores se deviam organizar numa Ordem, não em sindicatos.
A Ordem fará a Gestão da Formação, Registará os desvios e poderá cancelar a actividade dos docentes mediante o seu conselho deontologico, como numa outra ordem profissional normal.
Ninguém leva os professores a serio enquanto os mesmos não se impusserem como profissão regida por uma Ordem.
Esse é o vosso caminho, a Avaliação da capacidade profisional será sempre feita por pares eleitos na Ordem, não por modelos ridiculos de formularios, tirados a sentcil dos modelos de Testes psicotecnicos da Decada de 70, muito uteis na altura para determinar que a humanidade era menos inteligente que uma pulga, todos nós que temos 30 anos a uma determindada altura já os fizemos e no fim colocamos a seguinte questão, para que raio vim cá eu perder o meu tempo se respondi a esta treta tipo pim pam pum.
Senhores dos sindicatos, unam-se e formem uma Ordem, o tempo do milicianismo e das greves já acabou, a nova ordem pressupõe um lobby consertado e consentaneo. Voces só representam 25% dos Professores hoje no Activo, mudem e passem a gerenciar voces mesmo a Avaliação, Formação, Colocação. É uma questão fundamental, organizados e preparados os professores conseguem e o pais ganha muito.
Bem haja a todos os professores individualmente considerados, esse processo não tem ponta, eu faço avaliações e sou avaliado, mas exigo condições minimas para a minha profissão. Não tenho que ser eu a levar para o escritorio o meu pc pessoal, as minhas esferograficas, imprimir em casa porque não há folhas nem impressoras no meu local de trabalho. Mas tenho uma Ordem profissional.
Unam-se em torno dessa ideia e deixem de lado esses sofismas de esquerda que o sindicato é que é bom. No actual contexto, os outros cidadãos só veêm é um bando de tipos que gosta de complicar o transito em Lx à 6f. O Srs Dirigentes estão lá há tempo demais, pois são mais uns caciques que se eternizam na copula das organizações, é preciso uma purga higienica, ah esta frase com laivos de Estaline ficou a matar.
Bem haja Srs professores e em especial a minha professora primaria que as reguadas que me deu formaram o meu caracter, agradeço todas.

In Quiosque.aeiou.pt

1 comentário:

Anónimo disse...

"mais avaliação do corpo docente, qualificações, media etaria, nivel de participação na comunidade ( sim organizar festas de carnaval, natal, magustos e outras actividades deve ser isso que deve ser avaliado e atribuido aos professores), visitas de estudo a pertinencia das mesmas, mais conferencias e outras actividades tais como observatorio de Estrelas, planetas, saraus de desporto, musica e expressão drmatica. Isso é que determina a capacidade do corpo docente e o envolvimento com a Escola. São aspectos qualitativos que devem contar, é aí que os professores fazem a diferença. São a este tipo de professores que eu enquanto pai poderei confiar a instrução dos meus filhos."

Os professores dão aulas, não são animadores socio-culturais, guias-turísticos, etc....

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page