sábado, 21 de novembro de 2009

DIVISÃO SINDICAL

Sindicatos divididos sobre votação no Parlamento

Maioria destaca compromissos garantidos, mas houve quem lamentasse a ausência de suspensão.

A viabilização do projecto do PSD e o chumbo das iniciativas da oposição provocaram reacções diferentes entre as várias estruturas sindicais de professores.

Para a Federação Nacional dos Professores, liderada por Mário Nogueira, a "recomendação parlamentar" do PSD, que o PS viabilizou ao abster-se, é "insuficiente". Mas não deixa de deixar importantes sinais: "É de registar que, pela primeira vez, o grupo parlamentar do PS não votou contra numa iniciativa em que é defendida a eliminação da divisão da carreira em categorias hierarquizadas".

Para o Sindep/Fenei, presidido por Carlos Chagas, no que respeita à estrutura da carreira, passou a ser , "ponto aprovado o fim do Professor Titular". Ao mesmo tempo que terá ficado garantida o direito à avaliação a todos, incluindo que ainda não entregou a ficha de auto-avaliação. "Os docentes, através das suas organizações sindicais, podem agora vislumbrar a possibilidade de uma mudança radical da política educativa", diz o Sindep, antevendo as negociações do novo estatuto da carreira e modelo de avaliação que começam agora.

Também a FNE fez questão de "saudar o fim da divisão da carreira em duas categorias".

Mas o SINAPE criticou a posição do PSD, ao não aprovar a suspensão proposta por CDU e Bloco, de Esquerda: "Ficar ao lado do Governo foi uma estratégia incompreensível", criticou o sindicato.

In Diário de Notícias.

A posição do MUP encontra-se aqui.

Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page