quinta-feira, 5 de novembro de 2009

TEIMOSIA PESSOAL DE SÓCRATES

Docentes descontentes com «finca-pé do Governo»

Para o porta-voz do movimento Escola Pública, João Madeira seria «elementar» suspender o modelo de avaliação

Os movimentos independentes de professores estão descontentes com a posição do Governo no que respeita à avaliação dos professores, considerando que a pacificação da escola passaria pela imediata suspensão do modelo de avaliação, avança a Lusa esta quinta-feira.

«A primeira reacção é de grande decepção ao discurso do primeiro-ministro no que se refere à avaliação dos professores, que denota uma clara obstinação em manter o actual modelo», disse à Lusa o porta-voz do movimento Escola Pública, João Madeira.

Para este professor seria «elementar» suspender o modelo de avaliação escolhido pelo Governo, bem como «uma abertura clara» sobre a revisão da carreira para acabar com a divisão dos professores em duas categorias.

Ilídio Trindade, do Movimento Mobilização e Unidade dos Professores, explica que «o primeiro-ministro devia ter percebido que enquanto não pacificar a escola pública, resolvendo as questões que estão na base da instabilidade nas escolas, dificilmente poderá resolver outros problemas que afectam a sociedade», afirmou.

«Imposição de ideias»

«Fala em diálogo, mas já todos percebemos que é a imposição das suas ideias. O diálogo não passa de uma palavra vã», afirmou o professor.

«O que nasce torto, tarde ou nunca se endireita», o presidente da associação, Ricardo Silva, para quem o modelo em vigor «não tem qualquer credibilidade» para servir de base a uma negociação.

Ricardo Silva esclarece ainda que «as declarações do primeiro-ministro apenas constituem um finca-pé para não dar a face. Era fundamental começar do zero.

«O modelo de avaliação assenta em critérios economicistas e de punição dos professores. Não premeia nada, nem melhora as práticas. É um modelo burocrático que tem de ser eliminado», explicitou.

«Governo está disponível para aperfeiçoar a avaliação»

O primeiro-ministro anunciou esta quinta-feira, no Parlamento, que o Governo está disponível para «melhorar e aperfeiçoar a avaliação dos professores, mas não para «destruir», dizendo que a ministra da Educação, Isabel Alçada, tomará de imediato a iniciativa do diálogo com os sindicatos.

Já a ministra afirmou que não há nenhum aspecto do Estatuto da Carreira Docente e da avaliação de desempenho que não possa ser alterado, manifestando-se confiante de que é possível encontrar «em breve» uma solução.

In TVI.

Outras notícias relacionadas:
. Ministra sobre avaliação: «Vamos chegar a uma solução»
. Fenprof quer reunião com a ministra «já na próxima semana»
. Professores: «Suspender a avaliação era irresponsável»
. Professores: FNE diz que Sócrates faz discurso contraditório
. Professores: Governo tem de «chegar-se à frente»

Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page