sexta-feira, 25 de dezembro de 2009

CNIPE E O PACTO PARA A EDUCAÇÃO

Confederação Independente de Pais e Encarregados de Educação voltou hoje a pedir a realização de um pacto para a educação e a criação de um observatório que avalie a implementação das medidas educativas.

Durante uma reunião com os deputados da Comissão Parlamentar da Educação sobre os principais problemas que afectam o ensino em Portugal, a Confederação Nacional Independente de Pais e Encarregados de Educação (CNIPE) voltou hoje a defender a ideia de uma maior coordenação entre todos os intervenientes no sector e uma avaliação das medidas implementadas.

"Este pacto para a educação seria todos os partidos políticos trabalharem em prol da educação, não pensarmos no futuro, mas pensarmos na educação no presente, ou seja, que a escola fosse a prioridade do Governo, fosse a prioridade política nacional", disse a presidente da Confederação.

No entender de Maria José Viseu, essa seria uma medida "extremamente importante", porque permitiria fazer "uma análise a tudo aquilo que foi feito até ao momento" e avaliar "até que ponto as medidas implementadas trouxeram um contributo significativo para a melhoria da educação".

A CNIPE disse também estar "extremamente preocupada" com a situação das auxiliares de acção escolar e a transferência de competências para as autarquias, defendeu a necessidade de repensar o modelo de actividades extracurriculares e pediu a reorganização do modelo curricular do segundo e terceiro ciclos, que considera "demasiado extenso".

Relativamente ao novo regime de autonomia e gestão das escolas, a confederação de pais disse estar "seriamente preocupada", porque entende haver uma "partidarização" dos conselhos gerais, quando as escolas deveriam ser "apartidárias".

Pelo Partido Social-Democrata (PSD), a deputada Raquel Coelho garantiu partilhar das mesmas preocupações da CNIPE, enquanto o deputado Emídio Guerreiro sublinhou que as prioridades do partido passam pela reorganização curricular, pela apresentação de propostas em relação ao estatuto do aluno e por uma preocupação em relação à educação especial.

O deputado socialista Paulo Barradas disse, por seu lado, que as preocupações da CNIPE "são de séria reflexão", mas defendeu, ao mesmo tempo, que "qualquer reforma necessita de tempo de teste".

Garantiu ainda que da parte da ministra da Educação, Isabel Alçada, há vontade de melhorar o sistema educativo porque este "não é fechado" e apontou o pacto para a educação como uma "boa ideia", uma vez que "a educação necessita de um entendimento colectivo e precisa de um discurso para o futuro".

In Educare.

Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page