quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

MOVIMENTO DE NOVAS OPORTUNIDADDES

Faltam 700 mil certificados Novas Oportunidades

Primeiro-ministro defende que programa já criou movimento nacional pela importância das qualificações

Sócrates defende que o objectivo do programa Novas Oportunidades de criar um "movimento" pró-qualificação já foi alcançado. O Governo também pretendia atribuir um milhão de certificados até 2010, mas o número ainda não chegou aos 300 mil.

Quando o programa Novas Oportunidades foi lançado, na anterior legislatura, o Executivo traçou como objectivo a qualificação de um milhão de activos até 2010. Ontem, no 3º encontro nacional dos Centros Novas Oportunidades, que decorreu no Centro de Congressos de Lisboa, o primeiro-ministro defendeu que os objectivos traçados "estão ao alcance" do país.

Em 2009 inscreveram-se no programa quase 254 mi pessoas, menos 29 mil do que em 2008 e menos 28 mil do que em 2007. No total, desde 2006 já se inscreveram mais de 895 mil pessoas. O número de inscrições é muito superior ao dos certificados atribuídos: 282399 no total; 84433 este ano; 73726 em 2008; e 54969 em 2007. Apesar da evolução, o número total de certificações ainda está longe do milhão desejado e ainda garantido como alcançável por José Sócrates, até 2010.

"O objectivo que tínhamos em mente era o de criar um movimento com base na ideia de que é preciso mais qualificações e de que muitos portugueses têm de regressar às escolas", afirmou o primeiro-ministro, considerando que "já podemos dizer que esse movimento existe". José Sócrates fundamentou a sua percepção pelo número de inscritos no programa.

A "adesão" das pessoas ao projecto "era o mais difícil" e esse objectivo, insistiu, não só foi conseguido como gerou uma reforma de instituições, como escolas, autarquias e empresas, e de mentalidades no país.

Para a ministra do Trabalho e da Solidariedade Social, apesar do "muito que se fez" nos últimos quatro anos, o baixo nível de qualificações dos portugueses ainda é "um dos principais estrangulamentos estratégicos ao desenvolvimento" e, por isso, "é um combate nacional imperativo".

Os resultado do programa Novas Oportunidades "provam", defendeu Helena André, que o "défice estrutural do país tem solução" mas ainda há que fazer "mais e melhor" contra uma "herança pesada: 2,5 milhões de portugueses com défices sérios de qualificações".

A vice-presidente da Agência Nacional de Qualificação (ANQ) alertou os directores e coordenadores dos centros, presentes no encontro, para a necessidade de se aumentar o número de certificações ao nível do Secundário - dos 84443 certificados atribuídos em 2009, apenas 32% (28456) foram ao nível do Secundário, enquanto 55977 foram ao nível do Ensino Básico. Com o alargamento da rede, sublinhou, "podemos fazer muito mais. Entre os "desafios para 2010", Maria do Carmo Gomes destacou o aumento da diversificação da oferta, maior proximidade às empresas e as acções de formação para empresários.

In Jornal de Notícias.

Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page