quinta-feira, 11 de março de 2010

APRECIAÇÃO INTERCALAR SUSPENSA

Chegou-nos a informação de que está a chegar às escolas e aos agrupamentos o texto com o seguinte teor:

"Considerando a necessidade de esclarecer dúvidas surgidas na aplicação do disposto da alínea b) do n.º 6 do art.º 7.º do Decreto-Lei n.º 270/2009, de 30 de Setembro, a que faz referência o n.º 2 da Nota Informativa divulgada em 5 de Fevereiro por esta DRE, devem as direcções dos agrupamentos aguardar orientações a este propósito que serão em breve remetidas."

Embora se saúde esta medida, ela é sintomática do desnorte dos responsáveis pela Educação. Se a isto acrescentarmos o facto de algumas escolas, onde há direcções mais papistas do que o Papa, estarem com o processo de avaliação em marcha, obrigando todos os professores à entrega de objectivos, então não poderemos falar em desnorte, mas em bizarro caos triunfante!

3 comentários:

João Vaz disse...

É fixe. Vamos ver agora quando chega a informação relativa aos contratados, a dizer que temos de ser avaliados. Um grande bem haja aos sindicatos, já agora. Ando a contrato há quinze anos e quando entrar no quadro, lá para os sessenta, o que fiz até então não vale nada em termos de carreira. Porreiro! O que interessa é apoiar quem já lá está. felizmente acabou a divisão entre titulares e não titulares e voltámos à divisão antiga entre professores e contratados. Assim já é mais natural e o que é natural e fica bem já sabemos o que é. Como o restaurador Olex.

professora disse...

é uma grande preocupação da maioria dos professores fosse a exist~encia de professores e professores titulares. Quando a Ministra decidiu que issi ía acabar, "ficámos" todos felizes e mais ninguém pensou que esse aspecto era o menos importante do ECD. Afinal agora há vagas para entrar em determinados indíces, aulas assistidas obrigatórias para aceder a esses indíces, MAS vai deixar de haver titulares!!!!!!!!! E vivam os sindicatos que tão bem nos defendem.

mcgs07 disse...

Já defendi no meu blog a ideia de que os professores contratados deveriam ser "equiparados" na progressão, para efeitos de remuneração, em termos a estudar pelos sindicatos e tutela. Se os contratados fossem equiparados aos escalões seguintes, pelo menos até à primeira barreira, já haveria talvez menos incentivos para que não fossem abertas vagas. Há dois fenómenos a concorrer na não abertura de vagas, uma é a tesoura do ministro das finanças , a outra é a tesoura dos coleguinhas com influência na definição de vagas nas escolinhas; todos sabemos que há profs que têm medo de ser ultrapasssados por alguém mais graduado. Mas isso agora vai mudar, já se viu que os mais graduados estão a reformar-se, talvez haja assim menos razões para os "instalados" fecharem a cancela...

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page