terça-feira, 2 de março de 2010

SITUAÇÃO CALAMITOSA NUMA ESCOLA PORTUGUESA

Recebido por reencaminhamento de e-mail.

Olá colegas

Venho expor-vos um assunto para o qual gostaria de obter um comentário vosso:

Na Escola Secundária c/ 3ºCiclo de Cristina Torres (Figueira da Foz), o Director, com o apoio do Conselho Pedagógico, veio obrigar a que os professores de Educação Física desta escola, implementem medidas de apoio educativo sempre que a média de um aluno/a nas outras disciplinas difira dois ou mais valores em relação à classificação atribuída em Educação Física. Este plano tem como objectivo permitir ao aluno/a a recuperação e o desenvolvimento das competências necessárias para este/a atingir um nível equivalente ao seu "perfil". Ou seja, por absurdo, poderemos ter um aluno com uma classificação de 18 valores em Educação Física, mas que tendo média de 20 valores nas restantes disciplinas, terá que ser sujeito a um plano de recuperação. Convém referir que mesmo que esta situação se verifique noutras disciplinas, o referido plano só se aplica na disciplina de Educação Física. Temos portanto aqui uma situação clara de discriminação e de arbitrariedade com a conivência do Conselho Pedagógico, o que é efectivamente grave.
Situações como esta são comuns na nossa escola. Desde uma gradual degradação das condições de trabalho, passando pela elaboração de horários de Educação Física - que não só desrespeitam os professores como os próprios alunos, impedindo-os de ter condições de prática que lhes permita ter uma aprendizagem de qualidade (a título de exemplo dir-vos-ei que há professores a trabalharem em todos os turnos da semana sem folga alguma, algo nunca visto em nenhuma escola; condições de espaço para 3 professores trabalharem em simultâneo, chegam a trabalhar 5; etc) - e acabando noutras situações que agora não vale a pena aqui relatar. A verdade é que a desconsideração pela disciplina não tem limites.
Perante estas situações tudo têm os professores feito para alterar este estado de coisas. Debalde. A Direcção está apostada em fazer a vida negra aos professores de Educação Física e tem conseguido levar a sua avante para desespero de todos nós. Perguntar-me-ão o porquê de tudo isto?. Será que os professores são uns baldas, não trabalham? Nada disso. Em vez de reconhecer o trabalho que os seus profissionais desenvolvem, o Director persegue-os pq não reconhece importância à Educação Física e, acima de tudo, não está de acordo com as classificações atribuídas na disciplina que, segundo ele, prejudicam os melhores alunos. Isto apesar de a média em Educação Física ser a mais alta comparativamente com as restantes disciplinas. Só que isso para a Direcção e a maioria dos restantes colegas pouco importa. Para esta "gentalha" se um aluno/a tem média de 18 tem que obrigatoriamente ter a mesma classificação em Educação Física. Claro está que esta atitude merece o apoio da Associação de Pais. A guerra está instalada: enquanto não soçobrarmos a declaração de guerra é para manter. É justo isto? Não me parece.

Agradecendo a atenção dispensada, me subscrevo

[Devidamente assinado. No entanto, pelo sim, pelo não, omite-se a identidade]

11 comentários:

Fir disse...

Continuamos, em 2010, com esta mentalidadezinha de que há disciplinas menos importantes que outras. Sei bem o que isso é. Isto só demonstra como, entre os professores, ainda há tantos analfabetos funcionais. Força, colegas de Educação Física. Por favor, divulguem isto e não cedam.

beatriz j.a. disse...

As Direcções e as Coordenações de 'titulares destronados' estão cheias de 'sócratezinhos', ignorantes e abusadores.

Anónimo disse...

Creio que está nas mãos dos professores responderem a estas prepotências com uma atitude: DESOBEDIÊNCIA CIVIL!

Ganhemos a coragem de enfrentar estes novos esbirros que são os directores de muitas escolas (muitos nem aulas sabem dar...)!

Henrique disse...

O quê? É mesmo assim?
Até custa a acreditar em semelhante aberração. E então, ninguém põe mão nisso? O que podem os otros colegas da escola fazer, ou estão de acordo? O que podem os sindicatos, e os professores honestos fazerem?
Um abraço a todos e não se resignem.

Anónimo disse...

Apanhem-no só e deem-lhe chá de marmeleiro sem que saiba tão pouco de onde ele vem. Pode ser que isso lhe abra os horizontes!

Anónimo disse...

Embora numa versão menos opressora, esta não é a única escola a adoptar esta medida.
Garanto-vos.

Anónimo disse...

Bem colegas eu também sou de Educação Física e estou solidária com os colegas. Denunciem a situação à SPEF, e APEFAS. Consultem um advogado e façam frente a esse homem!!

Estes senhores têm que ser enfrentados,...mas à séria!!!

Anónimo disse...

Caros colegas de Educação Física,

É inquestionável a importância da Educ. Física como disciplina integrante da componente de form. geral nos curriculos dos diversos níveis de ensino. Já os antigos gregos preconizavam uma mente sã num corpo são. É sobejamente sabido que a prática de actividades desportivas "desvia" a juventude e a população em geral de "comportamentos desviantes" e proporciona saúde e bem-estar geral a quem se dedica à sua prática.
No entanto, será que todos temos as mesmas aptidões para a EF? Convém destacar/salientar que as competências solicitadas pela disciplina de EF são competências essencialmente do foro "físico", relacionadas com a motricidade e a elasticidade do corpo, em parte inatas. Talvez por isso se verifique, não raras vezes, que alunos brilhantes na generallidade das disciplinas encontram dificuldades acrescidas na EF. Por que será? Já alguém terá pensado nisso?
Saudações

andré disse...

#8

Já muita gente pensou nisso (especialmente os professores de Educação Física). Pergunte-lhes a opinião

P.S. Já agora a discusssão vai muito mais avançada (e tb aparvalhada) aqui (http://educar.wordpress.com/2010/03/04/quotidianos-complicados/#comments

O Ilídio que me desculpe pelo link mas não me apetece fazer copy-paste de uma mão cheia de argumentos...

o indigando disse...

Eu conheço a realidade nessa escola e gostaria de dizer que ao ler, as meias verdades, o que o colega de E.F. escreveu e alguns comentários, gostaria de perguntar o seguinte:
Porque é que o colega de E.F. não tem o filho a estudar na sua escola? Porque é que o tem numa escola onde não acontecem essas disparidades de notas, que é a melhor escola do ranking do concelho, será que os colegas dessa escola são uns incompetentes ou desonestos?
Os que aqui comentam, deviam dizer se tivessem um filho a estudar nessa escola que, por exemplo, pretendesse seguir medicina ou arquitectura, se os colocariam lá a estudar ou procurariam outra escola, onde não fossem penalizados por critérios de avaliação que avaliam se o aluno pôs o pé ou a mão na bola mais para a esquerda ou mais para a direita?
Não se trata de valorizar mais qualquer disciplina em relação a outra, trata-se de avaliar correctamente os alunos em função da especificidade da disciplina, do seu curso e dos seus objectivos.
Já agora por que é que temos fazer longos planos de recuperação a alunos que não querem saber da escola e das matérias dadas, e não temos que os fazer para aqueles que estão acima da média mas têm dificuldades numa ou em outra disciplina? Será porque vão estragar os seus horários e não vão poder dar aulas de piscina no privado?
De um colega indignado com os indignados….

Fir disse...

Caro Indigando,

para já, os planos de recuperação sempre foram uma grande treta que só serve para aumentar a burocracia da escola. Mas vamos fingir que servem para alguma coisa.
Nesse caso, focou um ponto importante: «por que é que temos fazer longos planos de recuperação a alunos que não querem saber da escola e das matérias dadas, e não temos que os fazer para aqueles que estão acima da média mas têm dificuldades numa ou em outra disciplina?» Agora, digo-lhe que não percebo porque é que o caso não se põe a todas as outras disciplinas. Porque é que a Educação Física há-de ser a disciplina em que um aluno tem de passar sempre com boas notas mesmo que ande o ano inteiro com manhas para não fazer nada?
De resto, essa história das médias está mais que obsoleta. Os alunos deviam entrar no Ensino Superior a partir de testes de vocação e avaliações específicas.

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page