segunda-feira, 29 de março de 2010

VIOLÊNCIA ESCOLAR

A violência escolar traduz-se por alterações comportamentais na relação entre pessoas dos diferentes públicos que frequentam a escola, provocando danos de natureza psicológica, física ou material.

Resulta da indisciplina escolar em virtude do não cumprimento dos deveres estabelecidos nos diferentes estatutos dos respectivos públicos e do regulamento interno de escola ou agrupamento de escolas.

Os factores que estão na sua génese são de três naturezas: existência de multi-culturas, a inadaptação do modelo de organização e gestão escolar e factores de ordem social.

-A existência de multi-culturas implica um relativismo ético diferenciado dado que culturas diferentes transportam valores morais diferentes coexistindo, em simultâneo, no ambiente escolar. Se as pessoas não tiverem presente o universalismo ético e a obrigatoriedade do cumprimento das suas regras universais, pode levar à indisciplina por valorizarem mais alguns valores em detrimento de outros numa perspectiva egoísta e/ou em consequência de um baixo desenvolvimento moral, apanágio de grupos pouco desenvolvidos ou em rápida transformação social. Por, na Escola, o regulamento interno veicular normas iguais para todos e algumas pessoas não concordarem com elas ou por outras razões, pode levá-las ao não cumprimento e a provocar actos de maior ou menor violência.

-O actual modelo de gestão e organização escolar bem como muitas das políticas e orientações educativas assentam em conceitos e ideologias, na minha opinião, utópicas e irrealistas tendo criado “UM MONSTRO” que ninguém é capaz de controlar. O “MONSTRO” está regulado por um ordenamento jurídico com uma vastidão de normas, muitas vezes contraditórias e, pese, embora, a ilusão de parecer que visam ser inovadoras são, muitas vezes, importadas de sociedades diferentes da nossa e a sua aplicabilidade torna-se impossível. Daí, os diferentes actores, a começar pelos responsáveis governamentais, passando pelos dirigentes, professores, pais e alunos, no terreno, contornam as leis e têm procedimentos promotores da indisciplina por dificuldade do cumprimento das leis ou por impreparação técnica e moral. O quadro legal é, em muitas situações, pouco claro e demasiado generalista com terminologia nem sempre correcta criando dificuldades de interpretação e aplicação.

Por outro lado, o “igualitarismo” introduzido nas escolas esquece que as crianças estão em fase de desenvolvimento moral e, como tal, muitas delas, ainda não têm autonomia moral e precisam que lhes ensinem normas fomentadoras da sua formação numa perspectiva do seu desenvolvimento psicológico e de integração social. Um professor não é igual a um aluno e tem de ter um estatuto bem diferenciado que lhe confira um elevado grau de autoridade e de reconhecimento social.

-As escolas não são um mundo à parte da sociedade mas, pelo contrário, um reflexo dela própria. Em ciências sociais e humanas e, designadamente, em Ciências da Educação, os contextos determinam, muitas vezes, os comportamentos. Assim, o comportamento dos diferentes actores da sociedade reflecte-se na escola tendo principal impacto o exemplo daqueles com maior influência na organização e gestão da sociedade. Se numa sociedade ou organização os seus líderes não forem exemplo de prática moral e de empenho no seu bom funcionamento, como se pode pedir aos restantes actores a exemplaridade que é devida?

Na Escola, as crianças transportam os valores e as regras de educação dos seus ascendentes e educadores e, como a educação se inicia na família, esta será a principal responsável pelas condutas dos seus filhos. Estudos científicos mostram que existe uma forte correlação entre família e o aproveitamento escolar com destacada vantagem para as famílias mais privilegiadas sócio-eonomicamente e da cultura dominante. Também o sucesso escolar não está desassociado da disciplina e da violência escolar. Estas características são mais comuns em crianças desfavorecidas e desintegradas socialmente.

As medidas de promoção da disciplina e de combate à indisciplina, a curto prazo, terão de passar a nível de comunidade educativa já que as medidas de carácter intercultural e de alterações sociais só produzem efeito a um prazo mais longo. Para isso, o funcionamento da Escola terá de sofrer profundas alterações e erradicar, de vez, as ideologias que lhes têm estado subjacentes. Tais medidas passam pela dignificação dos professores, autoridade da escola e dos seus agentes, posicionar cada actor ao seu nível, exigência rigorosa do cumprimento dos deveres de cada protagonista e reprimir com rigor actos de incumprimento do regulamento interno de escola, obrigar os alunos a desempenharem as suas obrigações, fazer respeitar todos os superiores hierárquicos, punir com rigor os infractores, chamar os pais/encarregados de educação a acompanhar a educação dos seus educandos e a responderem cabalmente pelos actos dos seus filhos, exigir uma avaliação rigorosa dos alunos e impor normas morais e sociais conducentes à dignificação da pessoa humana e de cidadania.

Dr Adelino Victor Nunes

(Professor e Mestre em Ciências da Educação)

2010-03-28

2 comentários:

Anónimo disse...

Tais medidas passam pela dignificação dos professores, autoridade da escola e dos seus agentes, posicionar cada actor ao seu nível, exigência rigorosa do cumprimento dos deveres de cada protagonista e reprimir com rigor actos de incumprimento do regulamento interno de escola, obrigar os alunos a desempenharem as suas obrigações, fazer respeitar todos os superiores hierárquicos, punir com rigor os infractores, chamar os pais/encarregados de educação a acompanhar a educação dos seus educandos e a responderem cabalmente pelos actos dos seus filhos, exigir uma avaliação rigorosa dos alunos e impor normas morais e sociais conducentes à dignificação da pessoa humana e de cidadania.
.... isto foi o que este Governo nunca fez, mas sim, tornar o Professor um mero boneco nas mãos ds alunos e Enc. de Educação. Há que alcançar VOTOS.

maria disse...

"Rigor,disciplina, esforço, mérito" palavras tão arredadas das nossas escolas!!

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page