segunda-feira, 17 de maio de 2010

AINDA O ALUNO AGREDIDO EM PAREDES

Rui Magalhães foi espancado por sete colegas e fracturou o maxilar
Aluno agredido na Escola de Paredes passou dois dias no hospital

"Não sei porque me ameaçaram e depois me agrediram. Só os conhecia de vista por também serem alunos da escola". As palavras são de Rui Magalhães, um jovem de 17 anos que teve de ser operado a duas fracturas no maxilar, na sequência das violentas agressões que sofreu no recreio da Escola Secundária de Paredes, por um grupo de sete colegas. No sábado, Rui Magalhães ainda estava bastante combalido depois de dois dias no Hospital S. João e mostrava-se receoso pelo regresso à escola, o que só deverá acontecer dentro de uma semana.

Segundo a própria vítima, tudo começou na terça-feira, dia em que o aluno do 11º ano foi atingido por pedras dentro do estabelecimento de ensino. "Ignorei. Mas no dia seguinte passei por dois dos rapazes na estação de comboios e eles riram-se. Confrontei-os, eles reagiram e eu dei um murro num deles", recorda.

Depois desta primeira zaragata, Rui Magalhães dirigiu-se à escola para a primeira aula do dia e foi logo no intervalo inicial que o jovem voltou a ser incomodado pelos mesmos colegas. "Só que agora já eram quatro e acabámos por andar outra vez à pancada, mas por pouco tempo, porque eles dispersaram", contou.

No entanto, o drama de Rui Magalhães ainda não tinha terminado, porque "dois ou três minutos depois", os quatro atacantes passaram a sete, todos com idades compreendidas entre os 16 e os 18 anos. "Enquanto eu estava a defender-me um deles atacou-me por trás e desmaiei", referiu.

Já inanimado, o aluno continuou a ser violentamente agredido com murros e pontapés, muitos dos quais na cabeça, acabando por ser transportado para o Hospital Padre Américo, em Penafiel. No mesmo dia, foi transferido para o S. João, no Porto, onde foi operado a duas fracturas no maxilar. Esteve internado e a soro durante dois dias e vai ter que se alimentar à base de líquidos durante o próximo mês. Rui Magalhães vai, ainda, ser obrigado a utilizar nos próximos seis meses duas placas no maxilar para corrigir as lesões. Uma das fracturas foi mesmo exposta e necessita de maiores cuidados.

Os pais já apresentaram uma queixa-crime contra os agressores que, entretanto, foram identificados pelo conselho executivo.

Funcionárias da escola também foram agredidas

Não foi só o aluno que foi agredido. Também duas funcionárias da Escola Secundária de Paredes foram vítimas da fúria do grupo agressor quando tentavam acabar com a zaragata. A garantia é dada pelo próprio Rui Magalhães.

Tal aconteceu, porque as agressões aconteceram dentro do recinto escolar, mais propriamente no recreio em frente ao pavilhão D de uma escola que está a ser requalificada no âmbito da Carta Educativa que está a ser implementada no concelho de Paredes.

In O Verdadeiro Olhar.

Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page