sábado, 15 de maio de 2010

ALUNO ESPANCADO DENTRO DA ESCOLA

Foi espancado dentro da escola
Aluno de 17 anos esteve internado três dias

Um aluno da Secundária de Paredes foi espancado violentamente por sete colegas dentro da escola, tendo desmaiado. Mesmo inanimado, continuou a levar pontapés e murros. Dada a gravidade dos ferimentos, teve de ser operado no Hospital de S. João, no Porto.

Só ontem, sexta-feira, dois dias depois da agressão, o aluno teve alta.

Na passada quarta-feira, poucas horas antes da rixa, Rui L., 17 anos, morador em Cête, estava no comboio a caminho da escola. Terá sido atingido por pedras atiradas por um colega. Quando chegou à Secundária de Paredes, foi procurar o colega e pedir-lhe explicações. Após uma acesa troca de palavras, Rui agrediu o outro estudante com um murro.

Em retaliação, o jovem juntou seis colegas. Cerca das 10.30 horas, Rui foi abordado por dois rapazes que o insultaram e, logo de seguida, juntaram-se mais cinco. Foi empurrado, levou uma pancada forte na nuca e desmaiou. Apesar de o verem inanimado, os colegas continuaram a agredi-lo.

Accionado o INEM, o estudante foi transferido para o hospital de Penafiel. Tinha a mandíbula fracturada e, dali, foi levado para o S. João, onde foi submetido a uma intervenção cirúrgica. Só ontem teve alta.

No dia da agressão, a GNR de Paredes recebeu um telefonema de alguém que dizia estar ligado à Secundária de Paredes, dando conta de ter havido "uma pequena escaramuça na escola" e que "provavelmente iria repetir-se". O telefonema obrigou uma patrulha a deslocar-se à escola, mas não registou qualquer incidente.

Ontem, a meio da manhã, os pais de Rui foram à GNR apresentar queixa contra os agressores. Dada a natureza do crime, uma patrulha de militares da GNR deslocou-se ao estabelecimento de ensino para identificar os estudantes implicados, mas a escola, por sugestão da Direcção Regional de Educação, negou-se a fornecer as identidades.

"Fui informado que a agressão já foi participada pela escola ao Ministério Público. Pretendo apenas que seja penalizado quem cometeu a agressão", disse, lacónico, o pai do Rui. Do Conselho Directivo da escola ninguém quis falar sobre o assunto.

In Jornal de Notícias.

1 comentário:

LS disse...

Falta ver o que vai fazer o Ministério Público... e quantas dezenas de anos vai demorar.
O Conselho Executivo, com culpas para Direcção Regional da Educação, apenas cortou a oportunidade ao pai do rapaz, de apresentar queixa: É a função da Direcção nestes casos: ENCOBRIR!

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page