terça-feira, 3 de maio de 2011

INSISTIR NA REVOGAÇÃO DO MODELO DE AVALIAÇÃO

Muitos têm sido os professores que se têm questionado sobre o que acontecerá depois do chumbo do Tribunal Constitucional relativamente à suspensão da avaliação.

Tal como já havíamos dito, a única saída é um cartão vermelho a este PS de José Sócrates nas próximas eleições legislativas.

Todos sabemos que só o PS continua a sua senda obscura, contra tudo e contra todos, insistindo num modelo que sabe ineficaz, injusto, iníquo, burocrático e prejudicial para as escolas e para os alunos. Este PS demonstra, cada vez mais, ser incapaz de reconhecer o erro e, por isso, prossegue a sua corrida cega, desenfreada e autista, como se a vitória da sua teimosia fosse uma questão de honra.

Relembremos este trecho do jornal Público, de 30 de Abril de 2011, a propósito da declaração de inconstitucionalidade, pelo TC, da suspensão da avaliação, decidida na Assembleia da República (destacado nosso):

Entre os socialistas não faltaram aplausos. Numa reacção quase imediata, a ministra da Educação, Isabel Alçada, considerou a decisão "uma vitória do sistema educativo" e acusou a oposição de "irresponsabilidade, oportunismo" e de "caça ao voto". Palavras de regozijo foram também as de Jorge Lacão, ministro dos Assuntos Parlamentares. "Apesar da crise política, a regularidade do nosso Estado de Direito fez-se prevalecer com voz independente e respeitada do Tribunal Constitucional", disse aos jornalistas, lembrando que esta decisão é contra o "governo de Assembleia".

Também a bancada parlamentar do PS fez ouvir o seu contentamento. A vice-presidente do grupo, Ana Catarina Mendes, reclamou uma vitória da legalidade e da democracia: "Do ponto de vista político, o que aconteceu na Assembleia da República no passado dia 25 de Março foi um golpe de teatro, passando por cima de todas as regras constitucionais, que iludiu os portugueses e, sobretudo, os professores".

PSD sem "outro caminho"

O PSD tentou desvalorizar a decisão do TC, considerando que se baseou "em razões de ordem formal". Embora com "respeito" pela decisão, Pedro Duarte, vice-presidente da bancada, garantiu que o PSD vai insistir na revogação do modelo em vigor se vier a formar Governo. "O PSD reafirma que, se merecer a confiança dos portugueses no próximo 5 de Junho, revogará o actual modelo e apresenta uma nova proposta de modelo que acabe com a burocracia e com a avaliação inter pares", prometeu. Pedro Duarte assegurou que o PSD já quer aplicar novas regras no próximo ano lectivo, mas não se quis comprometer com datas para a sua apresentação por causa do calendário eleitoral.

Sem comentários:

Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page