sexta-feira, 29 de abril de 2011

SUSPENSÃO DA AVALIAÇÃO DOCENTE INCONSTITUCIONAL, MAS...

De acordo com a Lusa, o "Tribunal Constitucional declarou hoje a inconstitucionalidade da revogação da avaliação do desempenho dos professores, cuja fiscalização preventiva tinha sido pedida pelo Presidente da República."

O Governo, pela voz da Ministra da Educação, cuja intervenção se apressou a publicar no seu Portal, vem, uma vez mais, declarar o seu regozijo e satisfação, facto que levará os professores a perceber, em definitivo, que só a penalização deste PS de José Sócrates nas próximas eleições legislativas poderá travar uma das maiores iniquidades que foram introduzidas na Educação, com este modelo de avaliação.

Na parte final da sua declaração, a Ministra refere que a "avaliação é um factor central do desenvolvimento educativo", parecendo tentar, de novo, fazer passar para a opinião pública a ideia de que os professores não querem ser avaliados, o que não é verdade.

O que a senhora Ministra da Educação se esqueceu de dizer é que os professores, porque conhecem melhor do que ninguém a perversidade do modelo, discordam e se oporão, com todas as suas forças, a um modelo de avaliação imposto e que foi reconhecidamente espúrio, injusto, factor de instabilidade e enorme contributo para a desqualificação da escola pública.

Como se percebe, a declaração de inconstitucionalidade assentou em aspectos meramente formais, facto que não invalida a justeza política da sua suspensão por larga maioria na Assembleia da República.

A classe docente lutará nas escolas e onde for necessário. É esse esforço de luta que os professores continuarão a fazer até ser banido um modelo de avaliação de desempenho docente que prejudica alunos, professores e escola, assim como hipoteca a Educação e a Escola Pública.




quarta-feira, 27 de abril de 2011

EMBORA DE CRÉDITO NULO...

Numa entrevista ao Económico, a "antiga ministra da Educação desvaloriza a suspensão do modelo de avaliação dos professores e diz que só Sócrates sabe se pode continuar" e que a suspensão da avaliação "foi um episódio sem significado no longo prazo”.

Embora, face ao desastroso trabalho desenvolvido enquanto Ministra da Educação, não deva ser dado grande crédito a Maria de Lurdes Rodrigues, não deixa de ser significativa a insistência na mentira, pois se "diz que o problema não é o modelo que desenhou mas a rejeição da avaliação por parte dos professores" ou não sabe o que diz ou percebemos a lógica do propositado engano, muito de acordo com quem a chefiou no (des)governo.

Parece que a confusão nos locais de ensino-aprendizagem e no seio da classe docente é o que mais interessa a este PS até que, definitivamente, destrua a escola pública em Portugal.

Enfim... Palavras para quê?




sexta-feira, 22 de abril de 2011

SERÁ QUE VAI HAVER ORGIA NO PARLAMENTO?

Ainda se recordam de um ex-presidente do CDS que foi ministro do primeiro governo de Sócrates? Freitas do Amaral, homem assumidamente de direita, não se importou de saltar para a esquerda ou a esquerda virou à direita.

Desta vez é Basílio Horta, que, de acordo com o ionline, vai encabeçar a lista de deputados pelo distrito de Leiria, sendo, então, o "nome a indicar pelo Secretário-Geral do PS, José Sócrates, no cumprimento estrito dessa competência estatutária que lhe assiste".

Estes factos parecem demonstrar como os nossos políticos de profissão tudo fazem para poder a manter a "elite do País".

Mas essa elite parece agora estar ameaçada por um nome. Trata-se de Telmo Ferreia, ex-concorrente do Big Brother, que ficou conhecido pelas suas criações linguísticas e por uma ou outra ideia do mais refinado quilate.

O ionline publicou algumas das frases mais emblemáticas deste candidato a deputado aquando da sua participação no programa televisivo:

"A pessoa mais próxima é a que descarrego mais tudo"

"Uma pessoa vira-se para um lado e se for preciso desvira-se"

"O que apetece no grupo é... sexo em grupo... muitas órgias... muitas órgias"

"Quem é que quer esta lata de atum mais eu?"

"O antebraço? Como o próprio nome indica é o que está antes braço, ou seja, o ombro"

Se o homem for eleito, será que vai haver orgias no Parlamento?

UMA BOA FORMA DE FUGIR À CRISE

Já não se percebe se nos devemos surpreender, se contiuar a indignar-nos. As duas coisas vão tomando conta de muitos cidadãos, de tal forma que parecem começar a ficar imunes ao descaramento, à prepotência e à indignidade com que vão sendo tratados.

A surpresa e a indignação tornam-se ainda mais angustiantes, à medida que se vai percebendo a cegueira e silêncio do povo, entrecortado apenas por algumas vozes dispersas, disparadas de vários quadrantes, mas que poucos ouvem, tornando-se cada vez mais necessária uma cidadania participativa com uma mobilização que permita fazer frente a todos os políticos sem escrúpulos.

Embora muitos não percebam a lógica das palavras de Otelo Saraiva de Carvalho, que disse explicitamente que "Precisávamos de um homem com a inteligência de Salazar", vindas de quem vêm, elas são sintomáticas dos riscos e do peso nefasto de Portugal ter um líder como José Sócrates à frente dos destinos do país. Foi ele quem destruiu a Educação em Portugal e quem nos conduziu ao estado de destruição económica que quase nos faz desaparecer do mapa.

Ainda assim...



Capa do Correio da Manhã (22-04-2011)

quarta-feira, 20 de abril de 2011

FINALMENTE, OS CONCURSOS DE PROFESSORES

20 Abril 2011

Nota Informativa

Publicação do Aviso de Abertura do Concurso Anual com vista ao suprimento das necessidades transitórias de pessoal docente para o ano de 2011/2012.


CONCURSO ANUAL COM VISTA AO SUPRIMENTO DAS
NECESSIDADES TRANSITÓRIAS DE PESSOAL DOCENTE
ANO ESCOLAR DE 2011-2012

NOTA INFORMATIVA


De acordo com o Decreto-Lei n.º 20/2006, de 31 de Janeiro, com a redacção dada pelo Decreto-Lei n.º 51/2009, de 27 de Fevereiro, a DGRHE informa que seguiu para publicação em Diário da República, o Aviso de Abertura do Concurso Anual com vista ao suprimento das necessidades transitórias de pessoal docente para o ano de 2011/2012.

A DGRHE disponibilizará, entre as 10:00 horas do dia 26 de Abril e as 18:00 horas do dia 9 de Maio de 2011 de Portugal Continental, a aplicação para candidatura ao Destacamento por Condições Específicas (DCE) e Contratação (CN).

DGRHE, 20 de Abril de 2011

terça-feira, 19 de abril de 2011

A DEBANDADA DOS PROFESSORES

De acordo com os números conhecidos, e segundo o jornal Público de hoje, reformaram-se cerca de 18.000 professores desde 2007.

"O número de aposentações nos primeiros cinco meses de 2011 é, ainda assim, inferior ao registado em igual período de 2010. De Janeiro até Maio do ano passado, reformaram-se 1422 professores. A análise às listas mensais de 2010 da CGA revela que o número de aposentações aumenta nos últimos meses do ano. Só em Outubro do ano passado, por exemplo, reformaram-se quase 500 docentes." (Jornal Público, 19-04-2011)

Todos sabemos que muitos destes nossos colegas se reformaram antecipadamente, sujeitando-se a grandes penalizações pecuniárias, porque já não suportavam o ambiente nas escolas, as exigências burocráticas de uma avaliação espúria e a indignidade a que diariamente se tinham de submeter.

Não temos dúvida de que muitos professores competentes, que dedicaram uma vida ao ensino de qualidade, acabaram, assim, escorraçados pelas políticas desastrosas dos governos de José Sócrates, iniciadas no tempo da ministra Maria de Lurdes Rodrigues, de má memória, e prosseguidas pelo sorriso de Isabel Alçada.

Com tudo isto, perderam os professores, perdeu o ensino, a Escola Pública e o País.

segunda-feira, 18 de abril de 2011

CONCURSO 2011 - NECESSIDADES TRANSITÓRIAS

De acordo com o que foi circulando na semana passada, previa-se que os concursos para o preenchimento de necessidades transitórias se iniciassem já hoje, decorrendo até ao dia 3 de Maio. No entanto, por esta hora, ainda não há qualquer referência por parte da DGRHE.

De acordo com o Ministério da Educação, são 34 361 os docentes que terão a possibilidade de concorrer a uma bolsa de recrutamento que visa dar resposta às designadas (e apenas designadas!) necessidades transitórias dos estabelecimentos de ensino.

Foi por cerca de metade deste número o total de docentes contratados colocados no ano anterior. Mas, a julgar pelo conjunto de escolas que foram encerradas, a fusão de agrupamentos, a revisão curricular do ensino secundário e a remodelação do horário nocturno, este ano não deve permitir a colocação de tantos colegas, prevendo-se que muitos fiquem em situação de desemprego.

Uma nota final de solidariedade para com estes colegas contratados que, dando o seu melhor nas escolas, há muitos anos têm sido injustamente tratados pelo Ministério da Educação que lhes tem eternizado a precariedade laboral e, deste modo, infernizado a vida.

quinta-feira, 14 de abril de 2011

O NOSSO QUERIDO LÍDER

Talvez as declarações deste militante do PS ajudem a perceber por que motivo o PS de Sócrates ainda obtém uma boa percentagem de intenções de votos nas legislativas.

Será que estejamos condenados a aturar o "nosso querido líder"?




domingo, 10 de abril de 2011

TEIMOSIAS DE SÓCRATES

São várias as teimosias de Sócrates que hipotecaram o futuro do País. Destacamos apenas duas: a recusa atempada do pedido de ajuda externa e o modelo de avaliação de desempenho dos professores.

De acordo com a edição de hoje do Correio da Manhã, a "Teimosia de Sócrates custou 387 milhões".

No espaço de um ano, os juros da dívida soberana disparam nos mercados, agravando a factura que terá de ser paga por todos os portugueses. José Sócrates disse, por várias vezes, que Portugal tinha capacidade para resolver os seus problemas sozinho.


Relativamente ao modelo de avaliação de professores, embora sobejamente conhecidos os problemas de que enferma, nomeadamente o seu carácter ineficaz, injusto, burocático e bloqueador do sistema educativo, que tem gerado a contestação dos docentes e levou à sua suspensão pela Assembleia da República, José Sócrates, em entrevista à RTP, persiste em teimar e lutar contra todos, assumindo que, em caso de vitória eleitoral, irá repor o modelo de avaliação.

As teimosias de Sócrates continuam a ser uma ameaça ao desenvolvimento do País.

Por isso, os professores e a gente esclarecida de Portugal só pode afirmar: "PS de Sócrates... NUNCA MAIS!"



quinta-feira, 7 de abril de 2011

O CAMINHO DA SUSPENSÃO DA AVALIAÇÃO

De acordo com as notícias, o Presidente da República enviou o diploma da suspensão da avaliação para o Tribunal Constitucional.

Não sabemos qual vai ser a decisão do TC relativamente ao diploma aprovado na Assembleia da República por todos os partidos da oposição. Parece-nos não haver outra alternativa senão a confirmação daquilo que o Parlamento votou maioritariamente.

Independentemente dos acontecimentos, o caminho não poderá ser outro senão aquele que algumas escolas já tinham posto em prática mesmo antes da decisão do Parlamento: a suspensão do processo, a bem da escola pública e da qualidade de ensino.

. O Presidente da República enviou o projeto de revogação da avaliação dos professores para o Tribunal Constitucional, anuncia a Presidência da República.

. Avaliação de professores: PCP confiante na constitucionalidade

. Suspensão de avaliação dos professores no Tribunal Constitucional


Desde 01-01-2009


Este blog vale $140.000.00
Quanto vale o seu blog?

eXTReMe Tracker

Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
Twingly BlogRank
PageRank
Directory of Education Blogs

RSSMicro FeedRank Results
Add to Technorati Favorites
Locations of visitors to this page